Trabalho ou turismo? Gian Lopes e Indaiá participam da XXI Marcha em Defesa dos Municípios
Os chefes do Executivo poaense tiveram, durante o evento, a oportunidade de conversar com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e reforçaram a luta da cidade para manter as receitas geradas pelo ISS / Foto: Divulgação

O prefeito de Poá, Gian Lopes (PR) e o vice-prefeito e secretário de Saúde, Marcos Ribeiro da Costa, o Marquinhos Indaiá (PDT), estão participando da XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que será finalizada nesta quinta-feira, 24. Os chefes do Executivo poaense tiveram, durante o evento, a oportunidade de conversar com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e reforçaram a luta da cidade para manter as receitas geradas pelo Imposto Sobre Serviços (ISS).

O secretário de Governo, Comunicação Social e Meio Ambiente e Recursos Naturais, Augusto de Jesus, também participou da viagem. Até dezembro de 2016, o ISS ficava com o município de origem – onde está localizado o fornecedor do bem ou serviço. Mas a Lei Complementar 157/16 transferiu a cobrança do ISS para o município de destino, onde está localizado o usuário final ou tomador daquela operação.

No final de março deste ano, o ministro Alexandre de Moraes concedeu a medida cautelar pleiteada pela Procuradoria de Poá e outras entidades, que solicitava a suspensão da aplicação da nova lei do ISS e com isso a administração municipal comandada pelo prefeito Gian Lopes voltou a contar com o orçamento gerado pelo imposto. “Vamos continuar trabalhando e lutando muito para que o nosso município não seja prejudicado. O momento é de somarmos esforços. Devemos nos unir. Executivo, Legislativo e a população, independente de posicionamento político. Poá deve ser nossa prioridade”, disse o prefeito Gian Lopes.