Tenistas fazem testes com óculos de realidade virtual no Encontro Internacional de Treinamento da CBT
Orlando Luz fazendo teste de cognição; presidente da CBT, Rafael Westrupp, e gerente do COB, Sebastian Pereira ouvindo a explicação de Milton Avila/ Foto: André Gemmer/Green Multimídia

O terceiro dia do Encontro Internacional de Treinamento da Confederação Brasileira de Tênis contou o auxílio da tecnologia. Com óculos de realidade virtual, a equipe da Sensorial Sports fez a avaliação cognitiva dos atletas, nesta quarta-feira, durante o evento na sede da CBT, em Florianópolis.

O teste, que dura aproximadamente de 25 minutos, mede a capacidade cognitiva dos tenistas, como nível de atenção, tomada de decisão, qualidade da tomada de decisão e do tempo de reação, controle de impulsividade e visão periférica.

“Colocamos os atletas dentro de um ambiente virtual controlado. Isolamos o máximo possível de variáveis que podem interferir nessa medição. Eles ficam com fone de ouvido e têm que responder a uma série de testes cognitivos”, explicou o diretor executivo da Sensorial Sports Milton Avila.

“Eu achei um teste legal, nunca tinha feito e acho que pode ser bem utilizado para o tênis e para os atletas de alto rendimento em geral. Nós trabalhamos com muita coisa de percepção, ação e reação rápidas, então acho que pode ser uma ferramenta útil”, avaliou Orlando Luz, um dos tenistas que foram submetidos ao teste.

Os resultados serão repassados à CBT, que encaminhará aos próprios tenistas e aos técnicos, que poderão identificar os pontos fracos e trabalhar para melhorá-los. “Muitas vezes, vamos encontrar algo que o técnico já percebeu na quadra, mas muitas outras vezes vamos ajudá-los a compreender o que ele observa em quadra”, destacou Avila. “A ideia é acompanhar o atleta ao longo do tempo para saber como ele está se desenvolvendo e criar uma base de dados para traçar um perfil do tênis brasileiro, em parceria com a CBT”, ressaltou.

A quarta-feira também contou com a presença do Gerente Executivo de Alto Rendimento do Comitê Olímpico do Brasil, Sebastian Pereira, que elogiou o modelo de gestão da CBT e pôde acompanhar in loco uma das principais ações da entidade.

“É um prazer enorme estar aqui prestigiando esse evento da CBT, conhecendo uma das ações mais importantes do esporte nacional, que é esse Encontro de jovens, de grandes atletas que estão no Circuito e treinadores, que são peça fundamental nesta engrenagem”, afirmou Pereira, que também ressaltou o uso da tecnologia como fundamental para a evolução do esporte.

“Esse teste de avaliação cognitiva é muito legal. Hoje, o esporte de alto rendimento funciona com todas essas ferramentas que estão disponíveis no mercado. A tecnologia é uma dessas ferramentas que pode fazer a diferença no detalhe, fazer o atleta ganhar aquela disputa de set, de game. Tudo isso liderado pelo treinador é fundamental”, concluiu.

Workshop de Preparação Física terá atividade na praia

Nesta quinta-feira, começa o Workshop de Preparação Física. Ao todo, serão 12 profissionais da área comandados pelos preparadores da Copa Davis, Eduardo Faria, e da Fed Cup, Miguel Cantori, que estão desde segunda-feira no Encontro.

Pela manhã, eles trabalharão com os atletas na Praia da Joaquina e, pela tarde, retornam à sede da CBT, onde darão continuidade às avaliações físicas. Na sexta-feira, também terá um Workshop de Gestão Esportiva, destinado às Federações.

O Encontro Internacional de Treinamento da Confederação Brasileira de Tênis vai até sábado e reunirá os principais nomes do tênis nacional durante seis dias de imersão. Além dos brasileiros, também há a presença de atletas e técnicos de oito países da Cosat (Confederação Sul-americana de Tênis) e da Cotecc (Confederação de Tênis da América Central e Caribe): Barbados, Bermuda, Bolívia, Chile, Jamaica, Paraguai, Peru e Venezuela.

Foram convocados os três melhores tenistas do ranking nacional infantojuvenil das categorias 12 a 18 anos, masculino e feminino, com base no ranking do dia 5 de novembro. Durante a semana, vários profissionais também prestigiarão o evento e terão a oportunidade de trocar experiências com a nova geração, como Beatriz Haddad Maia, Bruno Soares, Carolina Meligeni, Fabrício Neis, Fernando Romboli, Felipe Meligeni, Gabriela Cé, Gilbert Klier, João Menezes, João Pedro Sorgi, Marcelo Demoliner, Marcelo Melo, Orlando Luz, Rafael Matos, Rogério Dutra Silva, Teliana Pereira, Thaisa Pedretti, Thiago Monteiro, Thiago Wild e Ymanitu Silva.

Além dos tenistas, o Encontro também conta com 25 importantes técnicos do país, entre eles o capitão da Copa Davis, João Zwetsch, a capitã da Fed Cup, Roberta Burzagli, Daniel Melo, treinador de Marcelo Melo e membro da comissão técnica da Davis, Luiz Peniza, novo auxiliar técnico da Fed, Paulo Cleto, capitão da Davis por 17 anos, André Sá, Marcos Daniel, Marcos Hocevar e Thomaz Koch.