Suzano tem o maior saldo de empregos no Alto Tietê em setembro

0
230

Suzano foi a cidade do Alto Tietê que teve o melhor saldo entre contratações e demissões no mês de setembro de 2017, conforme apontou o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

De acordo com os dados fornecidos pelo Caged, de 1° a 30 de setembro, Suzano teve 1.310 contratações com carteira assinada e 1.153 demissões, totalizando um saldo positivo de 157 novas vagas preenchidas. No balanço do ano de 2017, a cidade tem um saldo positivo de 947 vagas.

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, o empresário André Maurício Loducca, os números positivos são frutos do trabalho que a administração municipal vem desempenhando na cidade de Suzano.

Dentre as ações exercidas pelo Poder Executivo em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, estão o “Time do Emprego”, que é uma capacitação que aborda lições teóricas e práticas sobre como se preparar para o mercado de trabalho, com direito a técnicas para serem utilizadas em entrevistas e na confecção de currículo profissional; e o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), local onde o cidadão pode se inscrever para cursos de qualificação profissional e ter acesso às vagas oferecidas pelas empresas abrigadas em Suzano e na região do Alto Tietê. Segundo o prefeito, Rodrigo Ashiuchi (PR), além destes programas, a Prefeitura também oferece o programa “Suzano Mais Emprego”, que visa fomentar as ações de empregabilidade na cidade, via a articulação institucional com o setor privado, firmando, assim, parceria com agências de emprego.

“A Prefeitura de Suzano está à disposição dos comerciantes e dos empresários, bem como da população como um todo. Estamos (governo) indo à campo buscar meios de fomentar à geração de emprego e à capacitação, pois, desta forma, também iremos trabalhar o desenvolvimento econômico de nosso município. Acredito, inclusive, que a somatória de todas estas ações já mostra seus primeiros resultados positivos”, concluiu Ashiuchi.

COMPARTILHAR