Suzano promove seminário internacional sobre desafios e propostas para a política urbana

0
73

Na manhã de ontem (12 de setembro), o Palácio “José de Souza Candido”, sede da Câmara Municipal, recebeu o Seminário Internacional “Suzano do Amanhã”, promovido pela Prefeitura de Suzano, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação. A jornada, que terá seu encerramento hoje (13 de setembro), tem como objetivo discutir os desafios e as possibilidades no âmbito da política urbana para a cidade.

A abertura do evento contou com a presença do prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, do vice-prefeito da cidade, Walmir Pinto, do presidente do Poder Legislativo, o vereador José Izaqueu Rangel, do secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, o arquiteto Elvis José Vieira, e de Diana Meireles Motta, representante do Ministério das Cidades.

Na plateia, acompanharam os trabalhos cerca de 250 pessoas, entre estudantes e profissionais da Arquitetura, da Engenharia e do Urbanismo, professores, pesquisadores, representantes do poder público e da sociedade civil organizada, bem como chefes e servidores de Secretarias Municipais de cidades do Alto Tietê, como Mogi das Cruzes e Guarulhos.

No período da manhã, logo após a solenidade de abertura, foi debatido o tema “Urbanismo Contemporâneo na América Latina”, com o professor Gustavo Restrepo, da Pontifícia Universidade Bolivariana de Medellin (COL). Já “Planos e Projetos Urbanos e Instrumentos de Financiamento da Política Urbana e da Preservação Ambiental” foi a temática da mesa de discussão da tarde, tendo à frente Daniel González, professor da Universidade de Guadalajara (MEX). Ambos palestrantes compartilharam, na oportunidade, suas experiências no processo de reurbanização das cidades latino-americanas.

“Neste encontro (Seminário Internacional ‘Suzano do Amanhã’), estamos falando sobre a importância do debate dedicado à elaboração de uma solução conjunta para o desenvolvimento urbano, que, ao mesmo tempo, crie mecanismos que unifiquem o crescimento de um município, incluindo saneamento básico e mobilidade urbana. Os palestrantes que aqui estão tiveram grandes experiências em cidades que não tinham planejamento urbano algum e que, depois, passaram por grandes transformações”, observou Vieira.

Segundo Ashiuchi, o evento que termina hoje abre uma nova fronteira de pensamento sobre Suzano como um todo, passando por suas potencialidades e, também, pelos desafios que o município deve enfrentar dentro dos próximos anos:

“Durante o processo de elaboração do Plano Diretor e do Plano Plurianual 2018-2021, vimos características diferentes de uma cidade de mais de 215 quilômetros quadrados, que é Suzano. Contudo, o que vemos em comum é o amor que todos têm pelo município e os anseios em se promover as mudanças que quase 300 mil habitantes tanto necessitam e aguardam”, afirmou o prefeito.

A agenda de amanhã do seminário internacional vai abarcar o debate “Suzano do Amanhã – Perspectiva do Plano Diretor”, com a participação da arquiteta e urbanista Eliene Corrêa Rodrigues Coelho, coordenadora da revisão do Plano Diretor de Suzano.

VEJA MAIS:

Seminário Internacional “Suzano do Amanhã”

Hoje começa o seminário internacional “Suzano do Amanhã”.

As ‘dicas’ dos arquitetos de Medelin e Guadalajara à Suzano e outras cidades degradadas. Seminário começa hoje.

Sem planejamento nem bons governos, Suzano poderá ser uma Medelin: “violenta e mortal’.

SIGA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:

Oi Diário | Oi Suzano

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO