Campanha de Vacinação contra a Gripe vai continuar até o dia 15 de junho
Até o momento, 32.417 doses já foram aplicadas na rede municipal de saúde, o que corresponde a 60% da meta estabelecida para Suzano / Foto: Mauricio Sordilli/Secop Suzano

A Campanha de Vacinação contra a Gripe foi prorrogada até 15 de junho (sexta-feira). A ação destinada aos grupos prioritários terminaria na última sexta-feira, dia 1º, mas o Ministério da Saúde determinou a extensão do prazo para que os municípios possam ampliar a quantidade de pessoas imunizadas. Até o momento, 32.417 doses já foram aplicadas na rede municipal, o que corresponde a 60% da meta estabelecida para Suzano.

A vacinação contra os vírus H1N1, H2N3 e Influenza B é realizada nas 23 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Saúde da Família (USFs), de segunda a sexta-feira, das 9 às 15 horas. Nos postos dos bairros Jardim Europa (segunda e quarta-feira) e Jardim Maitê (terça e quarta-feira) o período é estendido até às 19 horas.

A imunização é direcionada exclusivamente para crianças com idade entre seis meses e quatro anos, 11 meses e 29 dias; população com mais de 60 anos; grávidas; puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto); portadores de doenças crônicas; trabalhadores da saúde; professores de escolas públicas e privadas; indígenas; e detentos. É necessário apresentar documento com foto e, se possível, a carteira de vacinação.

O público com a maior cobertura até o momento é o dos idosos, com um índice que chega a 81,87%. Na sequência aparecem as puérperas, os trabalhadores na área da saúde e os professores, com 65,03%, 53,92% e 52,44%, respectivamente. Gestantes (42,22%) e crianças (38,01%) são as que apresentam os menores volumes de doses aplicadas. Além desses grupos, também foram vacinados cinco indivíduos indígenas e 7.550 pessoas que têm doenças crônicas, porém não há estimava da quantidade dessas duas populações em Suzano.

“É muito importante que as pessoas dos grupos prioritários que ainda não se vacinaram aproveitem essa prorrogação, recebam as doses e fiquem protegidas em relação à gripe. Pensar de forma preventiva é o melhor caminho”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Luis Claudio Guillaumon.