Squizato restabelece o debate sobre a regulamentação de aplicativos

0
282

Depois de promover uma reunião em parceria com o colega Renato Ramos de Souza (PPS), o Renatinho Se Ligue, para discutir a possível regulamentação do aplicativo Uber, entre outros, pela Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos, em fevereiro deste ano, o vereador Claudio Roberto Squizato (PSB) volta a questionar a falta de legalidade desse tipo de transporte individual de passageiros na cidade. Na segunda-feira, dia 4, o socialista apresentou um requerimento exigindo informações do Poder Executivo sobre o assunto.

No documento, Squizato pede que a Câmara Municipal seja avisada a respeito de quais providências estão sendo adotadas pelo governo local quanto à regularização de serviços de transporte feitos por aplicativos e qual o prazo para encaminhar um projeto de lei com essa finalidade para apreciação da Casa. Além disso, o vereador também solicita as medidas impostas pela Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade Urbana para proibir o funcionamento destes veículos na cidade, tendo em vista, que operam de maneira totalmente irregular.

Na tribuna, Squizato destacou ainda que o município de Mogi das Cruzes está adiantado na região por estar em vias de legalizar o serviço e, em contrapartida, Ferraz de Vasconcelos continua na estaca zero, ou seja, ignorando por completo essa nova realidade no sistema de transporte mundial. O vereador disse ainda que a cidade poderia usar a capital paulista como modelo. Para ele, a regulamentação de aplicativos visa aumentar o controle e, ao mesmo tempo, melhorar o aspecto da segurança do usuário em geral. “Evitaria também a concorrência desleal com taxistas”, diz.

Já os vereadores Luiz Fabio Alves da Silva (PMDB), o Fabinho, Renatinho Se Ligue, Claudio Ramos Moreira (PT) e José Aparecido Nascimento (PT), o Aparecido Marabraz também comentaram sobre a importância de regularizar os serviços de transporte por meio de aplicativos. Segundo eles, trata-se de uma realidade inconteste e, portanto, compete ao poder público encontrar uma saída para resolver o impasse entre taxistas e motoristas cadastrados. Hoje, Ferraz possui 189 taxistas e mais de 500 credenciados a aplicativos. Há dúvida é como fazer?

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO