Segue na prefeitura de Ferraz a polêmica sobre os ‘procuradores abusadores’ acusados pela 'Mulher Sem Medo'. A Câmara foge da confusão
De acordo com a denúncia feita pela entidade, o prefeito teria um prazo de 15 dias para abrir um processo administrativo e afastar os procuradores Gabriel Lins e Marcus Vinicius/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Suzano

Nessa quarta-feira, 8, o Jornal Oi questionou o governo de Ferraz sobre ‘o ultimato’ que a entidade “Mulher Sem Medo” fez ao prefeito Zé Biruta (PRB) e por consequência ao governo da cidade em relação aos possíveis abusos sexuais praticados por dois procuradores (advogados concursados) da prefeitura.

De acordo com a denúncia feita pela entidade, que tem sede no Vale do Paraíba, o prefeito teria um prazo de 15 dias para abrir um processo administrativo e afastar os procuradores Gabriel Lins e Marcus Vinicius que teriam se envolvido em casos de abusos sexuais contra funcionárias da prefeitura – tudo isso antes do início do governo Biruta.

Eis a resposta do governo de Ferraz às perguntas encaminhadas pelo Oi sobre o prazo de 15 dias que a entidade deu para o prefeito ‘se livrar’ dos procuradores: “De acordo com a Corregedoria da Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos, a referente petição ainda não chegou ao departamento. De qualquer forma, uma sindicância já foi aberta para apurar a situação e as providências que forem necessárias serão tomadas”.

Na semana passada o Oi fez contato com os procuradores (conversou com o advogado Gabriel Lins) para que eles apresentassem a versão da Procuradoria de Ferraz sobre as denúncias e acusações da entidade “Mulher Sem Medo”.
Gabriel garantiu que a entidade seria ‘fajuta’ e que a denúncia não passava de uma grande armação feita por assessores do prefeito com o objetivo de prejudicar os procuradores que poderão se manifestar oficialmente sobre o caso nas próximas horas.

Vereadores vão tirar a Câmara da reta?

Já a Câmara de Vereadores de Ferraz parece não estar nem um pouco interessada ‘nessa história’ denunciada pela entidade “Mulher Sem Medo”. Nessa quarta-feira o Oi encaminhou as seguintes perguntas a mesa diretiva da Câmara de Ferraz que é comandada pelo vereador Flavio Batista, o Inha (PTB).

1 – Qual é a posição da mesa diretiva da Câmara de Ferraz sobre a denúncia da entidade “Mulher Sem Medo” contra os procuradores da prefeitura? A Câmara acredita que houve abusos? Já investigou ou pretende investigar o caso por meio da CEI ou CP? A Câmara avalia que os procuradores devem ser afastados preventivamente dos cargos?
Ou a Câmara avalia que os procuradores são sérios e estão sendo perseguidos pela entidade e/ou pelo governo?

A Câmara respondeu que: “Esse assunto não teve nenhuma repercussão ainda na Casa”.