Salário mínimo no Brasil deveria ser R$ 3.747,10, diz instituto
Desde janeiro, está em vigor no país o salário mínimo de R$ 954. O valor é 1,81% (ou R$ 17) mais alto que o mínimo de 2017, de R$ 937 / Foto: Poder360
Prefeitura de Mogi das Cruzes

Em maio, o salário mínimo necessário para sustentar uma família de quatro pessoas deveria ter sido de R$ 3.747,10. O valor é 3,93 vezes o salário mínimo em vigor no mês passado, de R$ 954. A estimativa é do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) e foi divulgada nessa quinta-feira, 7. As informações são do portal UOL Economia.

O departamento divulga mensalmente uma estimativa de quanto deveria ser o salário mínimo para atender as necessidades básicas do trabalhador e de sua família, como estabelecido na Constituição: moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e Previdência Social.

Esse valor é calculado com base na cesta básica mais cara entre as 20 capitais pesquisadas. Em abril, o maior valor foi registrado no Rio de Janeiro (R$ 446,03).

A diferença entre o salário mínimo real e o necessário subiu de abril para maio. No mês anterior, o ideal era que ele fosse de R$ 3.696,95 (3,88 vezes o salário mínimo).

Mínimo reajustado abaixo da inflação em 2018

Desde janeiro, está em vigor no país o salário mínimo de R$ 954. O valor é 1,81% (ou R$ 17) mais alto que o mínimo de 2017, de R$ 937. Esse reajuste ficou abaixo da inflação acumulada no ano passado,  de 2,07%, o que significa que o salário perdeu poder de compra de 2017 para 2018. O decreto do salário mínimo estabelece, ainda, o valor diário de R$ 31,80, e o valor por hora de R$ 4,34.