A janela de transferências de janeiro na Europa terminou na noite de quarta-feira, e os clubes das cinco principais Ligas do continente (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França) torraram 914,6 milhões de euros, o equivalente a R$ 3,56 bilhões. De acordo com as informações de vários sites especializados em futebol, o valor representa um recorde no bilionário mercado do futebol na Europa.

A maior transação do mês teve como protagonista um brasileiro: Philippe Coutinho, vendido ao Barcelona pelo Liverpool por 160 milhões de euros (R$ 624 milhões).

O valor investido significa um novo recorde para o mercado de janeiro. Neste mesmo mês, mas em 2017, os clubes das cinco grandes Ligas gastaram 742 milhões de euros (R$ 2,9 bilhões em valores atuais), superando em 219 milhões de euros (R$ 854 milhões) o recorde que durava desde 2011.

De acordo com informações do Chuteira Futebol Clube, a janela de julho/agosto com mais dinheiro gasto foi a passada: 4,174 bilhões de euros (R$ 16,2 bilhões em valores de hoje).

A maior transação do último dia na Europa foi a venda do atacante gabonês Aubameyang do Borussia Dortmund para o Arsenal por 55 milhões de libras (R$ 247,5 milhões). Ele estava forçando já há algum tempo a saída do clube alemão, o que o levou a ser multado algumas vezes por atos de indisciplina. Aos 28 anos, é uma garantia de gols: fez 40 em 46 jogos na temporada passada e anotou 21 em 24 partidas.

O Arsenal deu outra boa notícia para sua torcida ao anunciar a renovação de contrato do meia alemão Özil até 2021. Ele receberá 300 mil libras por semana, o equivalente a R$ 1,350 milhão (R$ 5,4 milhões por mês).

A saída de Aubameyang provocou uma dança das cadeiras. Para o seu lugar, o Borussia contratou por empréstimo de seis meses o belga Batshuayi, que pertence ao Chelsea. E o clube azul de Londres se reforçou para a posição comprando do rival Arsenal o francês Giroud por 18 milhões de libras (R$ 81 milhões). Com 1,92 m, ele atende ao pedido do técnico Antonio Conte – que queria um jogador alto.

Outro destaque do fechamento da janela na Europa foi a chegada do brasileiro Lucas Moura ao Tottenham, vendido pelo PSG por 28 milhões de euros (R$ 109,2 milhões). Na quarta-feira o Manchester City havia tirado o zagueiro Laporte do Athletic de Bilbao por 57 milhões de libras (R$ 256,5 milhões), transformando-o na contratação mais cara de sua história. Contando o mercado de julho/agosto, o City gastou 225 milhões de libras (R$ 1 bilhão) em defensores (os outros foram o goleiro Ederson e os laterais Walker, Danilo e Mendy). Laporte estreou nesta quarta-feira, na vitória por 3 a 0 sobre o West Bromwich que fez o time ampliar para 15 pontos a vantagem sobre o vice-líder Manchester United (68 a 53), derrotado por 2 a 0 pelo Tottenham. Faltam 13 rodadas.