Que situação: o que o vereador Edson da Paiol vai fazer na presidência da Câmara em Itaquá?
Segundo fontes do governo e da própria Câmara, o vereador que é comerciante em Itaquá teria se precipitado ao tomar a decisão (mais por vaidade) de concorrer ao cargo de presidente e acabou caminhando com as próprias pernas a um beco sem saída/ Foto: Glaucia Paulino/Divulgação
Prefeitura de Mogi das Cruzes

“Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”. É essa a situação do vereador Edson Rodrigues, o Edson da Paiol  (Pode) que no dia 17 de dezembro foi eleito para presidente da Câmara em Itaquá.

Ele foi eleito com o apoio dos vereadores Armando Neto, que é filho do ex-prefeito Armando da Farmácia e que faz oposição ao governo do prefeito Mamoru Nakashima e também com o apoio do vereador Carlos Alberto Santiago Gomes Barbosa (PSD) que também faz oposição ao atual governo em Itaquá.

Edson da Paiol era apontado até a eleição do dia 17 de dezembro como sendo um vereador neutro, ou seja que não apoiava cegamente o governo e nem fazia oposição sistemática ao prefeito, mas a sua eleição à presidência só foi possível por conta das articulações de Armando Neto e de Santiago.

E, certamente Santiago e Armando Neto vão cobrar de Edson da Paiol uma postura mais independente da direção da Câmara em relação ao governo do prefeito Mamoru, isso porque nos últimos seis anos todos os presidentes da Câmara seguiram cegamente todas as ordens da prefeitura.

Mas,  por outro lado, o governo Mamou já tem enviado ao novo presidente da Câmara alguns sinais de que ele não poderá simplesmente colocar a Câmara contra a prefeitura sem sofrer eventuais consequências políticas. É essa a situação do vereador Edson da Paiol.

Segundo fontes do governo e da própria Câmara, o vereador que é comerciante em Itaquá teria se precipitado ao tomar a decisão (mais por vaidade) de concorrer ao cargo de presidente e acabou caminhando com as próprias pernas a um beco sem saída.

Nos bastidores políticos de Itaquá é cogitada da possibilidade, inclusive de o novo presidente renunciar ao cargo e dessa forma se livrar das pressões que certamente já sofre tanto de um lado quanto do outro.

Nessa segunda-feira, 7, o Oi tentou falar com o novo presidente da Câmara, mas não encontrou ninguém em seu gabinete nas duas vezes em que fez contato por telefone.

O novo presidente da Câmara de Itaquá poderá se manifestar sobre o assunto nas próximas horas.

Trajetória

Em seu primeiro mandato como vereador em Itaquá, da Paiol, integra duas das principais comissões: Finanças e Saúde.

De tradicional família é morador do município desde tenra idade. Aos 35 anos, formado em Medicina Veterinária pela Universidade de Guarulhos (UNG) e pós-graduado em Ortopedia e Traumatologia em pequenos animais, pela Universidade de São Paulo (USP).

É, ainda, especializado em Gestão em Marketing e Coaching, pela Oaasis, com Marco Antonio Gioso.