Pronto Atendimento de Biritiba em calamidade, médicos procuram a polícia

0
42

Conforme a reportagem do Jornal Oi antecipou na semana passada a situação do Pronto Atendimento médico de Biritiba Mirim praticamente entrou em colapso no início dessa semana.

A falta de medicamentos, de médicos e de atendimento à população se desenhou quando o governo do prefeito Jarbas Ezequiel (PV) tomou a decisão trocar a empresa responsável pela gestão do Pronto Atendimento.

 

Troca de empresa para o Pronto Atendimento de Biritiba

Há menos de dez dias o prefeito decidiu a afastar a empresa INTS que tinha sido contratada no final do ano passado e trazer de volta para o serviço a empresa Asbessan – essa empresa que é alvo de muitas reclamações foi contratada ainda na gestão do ex-prefeito Carlos Taino, o Inho e foi substituída pela INTS.

Em uma situação muito suspeita o governo autorizou o afastamento da INTS para colocar na gestão a empresa que não prestava um bom serviço. E os problemas chegaram junto com a empresa que conseguiu retomar a gestão do Pronto Atendimento.

 

 

Médicos e funcionários recorrem a polícia

Na noite e tarde de segunda-feira, médicos e funcionários do Pronto Atendimento relataram ao Jornal Oi a situação precária no principal serviço de saúde da cidade, sendo que um dos médicos procurou a polícia para denunciar a falta de medicamentos aos pacientes.

De acordo com o site G1, um médico que trabalha no local chegou a registrar um boletim de ocorrência sobre o caso. O plantonista contou para a polícia que a unidade não conta com medicamentos básicos, como analgésicos.

Vários pacientes ouvidos pelo G1 nessa terça-feira reclamaram da falta de atendimento, de falta de remédios e denunciaram que a máquina de raio-x está quebrada.

 

Esclarecimentos do Pronto Atendimento de Biritiba

Ao G1, a secretária de saúde, Fernanda Abreu, disse que 80% dos remédios que faltam chegariam ainda ontem ao Pronto Atendimento e que a situação deve se normalizar ao longo desta semana.

Sobre a falta de pediatra denunciada por pacientes, a Secretaria Municipal de Saúde informou que por conta da falta de medicação, o médico preferiu não fazer o atendimento nessa terça, mas de acordo com a secretária, até quinta-feira (amanhã) todos os especialistas voltarão a atender. O prazo é o mesmo para a máquina de raio-x voltar a funcionar.

 


CLIQUE AQUI PARA SEGUIR NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

VEJA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE BIRITIBA MIRIM


 

COMPARTILHAR