‘Promessa de campanha’: governo Mamoru segue fazendo suspense sobre a concorrência do transporte em Itaquá
Mamoru reforçou em 2017 e também neste ano de 2018 que os serviços de transporte iriam melhorar porque a prefeitura iria promover uma concorrência/ Foto: Glaucia Paulino/ Oi Diário
Prefeitura de Suzano Refis

‘Promover uma concorrência séria e transparente e melhorar o transporte coletivo nas linhas municipais de ônibus na cidade de Itaquá’.

Desde a campanha para à reeleição em 2016 o prefeito Mamoru Nakashima (PSDB) repete a informação/afirmação que aparece em destaque no início dessa nota a exaustão; tornou-se praticamente um mantra do prefeito que comandará Itaquá até o final de 2020.

Mamoru reforçou em 2017 e também neste ano de 2018 que os serviços de transporte iriam melhorar porque a prefeitura iria promover uma concorrência para a contratação de uma (ou mais de uma) empresa que oferecesse serviços de transporte decentes às milhares de pessoas que todos os dias usam os ônibus das linhas municipais.

Desde 2008 o serviço é prestado pela empresa CS Brasil (Júlio Simões) sendo que o contrato, prorrogado em 2018 pelo ex-prefeito Armando da Farmácia, terminará (segundo Mamoru) dentro de 65 dias, ou seja, em dezembro deste ano.

Mas o fato é que o mês de outubro está chegando ao fim e o governo de Itaquá insiste em manter um silêncio para lá de suspeito em relação ao assunto e já se especula nos bastidores da política em Itaquá que o governo Mamoru poderá não cumprir com a promessa de promover concorrência e melhorar o serviço de transporte na cidade.

Nessa quarta-feira a reportagem do Oi vasculhou o site oficial da prefeitura a procura de informações sobre a abertura/andamento de licitação para a contratação de uma nova empresa para a prestação dos serviços, mas nada encontrou.

O prefeito Mamoru e sua assessoria poderão se manifestar nesta quinta-feira para revelar quais os motivos de tanto sigilo em relação a um assunto que é do interesse de grande parte da população e confirmar se a licitação ainda será aberta ou se a prefeitura decidiu recuar em relação a promessa de melhorar o transporte na cidade.

Mas não será surpresa a menos para a reportagem do Oi Diário, se o contrato da CS Brasil for prorrogado pelo atual governo, em prejuízo dos usuários do transporte na cidade. A conferir.