Principal referência do ‘antes e depois’ de Mogi, Jundiapeba faz 80 anos com obras de R$ 20 milhões
Jundiapeba se for levado em consideração à situação precária do distrito há 20 anos, tem mesmo muito para comemorar neste aniversário de 80 anos/ Glaucia Paulino/Oi Diário/Divulgação

Jundiapeba recebe neste sábado, 8, das 10 às 16 horas, o projeto Bairro Feliz, iniciativa da prefeitura de Mogi das Cruzes que leva atividades de lazer e serviços para os mogianos. O evento acontecerá no Cempre Oswaldo Regino Ornellas e faz parte das comemorações pelos 80 anos do distrito.

Criado pela Lei Estadual Nº 9.775, de 30 de novembro de 1938, o distrito de Jundiapeba tem área de 50 quilômetros quadrados e população estimada de 55,9 mil habitantes. A região vem recebendo uma série de investimentos da prefeitura que ultrapassa os R$ 20 milhões.

Entre os investimentos, destacam-se o Polo Municipal de Segurança, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas, duas novas creches com capacidade para 195 alunos cada e um novo Centro Municipal de Programas Educacionais (Cempre).

Nesta edição, além das mais de 50 opções de lazer e serviços, a população também poderá aproveitar para se deliciar com as barracas de doces e salgados sob responsabilidade das entidades e associações de Jundiapeba, além de assistir apresentações da banda e dos alunos de dança do Cempre Oswaldo Regino Ornellas. Além disso, os pais de alunos da escola também poderão participar de uma exposição de artesanato.

A recreação para as crianças estará garantida com os brinquedos infláveis já tradicionais do projeto, atividades de pintura facial, jogos de mesa como dominó, xadrez, dama e memória e os concursos de embaixada e dança.

A edição do Bairro Feliz também contará com serviço de emissão da primeira via da carteira de identidade para menores de 18 anos, feita pela Polícia Civil, orientações jurídicas com a OAB, atendimento ao consumidor com o Procon e informações sobre empreendedorismo e crédito com as equipes do Banco do Povo.

Já o Emprega Mogi receberá currículos e fará a emissão de carteiras de trabalho. É importante lembrar que para a emissão da primeira via da carteira de identidade e da carteira de trabalho o interessado deve levar uma foto 3×4. Para o RG, também é necessária a certidão de nascimento original.

Na área da saúde, serão disponibilizados atendimento odontológico, aferição de pressão arterial, teste de glicemia, exames de DST/Aids, medicina tradicional chinesa e coleta de papanicolau, além da campanha contra o mosquito Aedes Aegypti e vacina contra a febre amarela.

A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente oferecerá informações sobre o programa Recicla Mais Mogi, educação ambiental e fará o plantio de árvores e doação de mudas, enquanto a Escola Mirim de Trânsito terá atividades voltadas à segurança viária para crianças, dentro do programa Mogi pela Vida.

Já o Crescer disponibilizará atividades de corte de cabelo, limpeza de pele e esmaltação de unhas, desenvolvidas por alunos e monitores da iniciativa. Ainda na estrutura da Secretaria Municipal de Educação, serão oferecidas aos participantes informações sobre aulas de inglês, francês e espanhol, do programa Mogilínguas, enquanto no Cedic da escola acontecerão atividades de leitura e contação de histórias e na sala de informática o foco serão as orientações sobre o uso do computador.

A Unidade Móvel de Assistência Social oferecerá divulgação, orientação e atendimento sobre programas para a população, enquanto a Coordenadoria de Habitação fará orientações sobre programas habitacionais. O Cempre Oswaldo Regino Ornellas fica na rua Benedita Pereira Franco, 2.801, em Jundiapeba.

Jundiapeba era um ‘distrito proibido’ no final dos anos de 1990

Jundiapeba é uma marca importante quando se analisa o processo de desenvolvimento vivenciado por Mogi desde o início dos anos 2000. Até o final dos anos de 1990, Jundiapeba era conhecida na região e na Capital como sendo uma ‘terra arrasada’, um território dominado pela violência, pobreza e invasões. Dezenas de pessoas eram assassinadas no distrito todos os anos.

A partir da primeira gestão do ex-prefeito Junji Abe, o distrito iniciou um processo de transformação e desenvolvimento sem comparação com nenhuma outra área degradada e abandonada pelo poder público na região ou na grande São Paulo. Jundiapeba se for levado em consideração à situação precária do distrito há 20 anos, tem mesmo muito para comemorar neste aniversário de 80 anos.