Prefeitura informa que projeto do Passe Livre aprovado pela Câmara foi vetado pelo governo
Ao publicar a informação transmitida pela assessoria do vereador Lisandro, o Oi confiou que o parlamentar do PSD tinha como preocupação principal esclarecer e não confundir a população / Foto: Divulgação

Em referência à reportagem publicada na edição desta quinta-feira, 14, sob o título “Câmara aprova mudanças que facilitam acesso dos estudantes ao Passe-Livre Estudantil” (página 6), a Prefeitura de Suzano esclarece que o projeto de lei complementar mencionado, aprovado pela Câmara, foi vetado pelo Executivo. Este veto ainda não passou por votação em plenário, pois precisa antes ser apreciado pelas Comissões Permanentes do Legislativo. A Prefeitura de Suzano também informa que a proposta foi vetada porque é inconstitucional e vai de encontro aos estudos realizados e aos critérios estabelecidos para garantir o benefício da gratuidade no transporte público coletivo municipal de forma justa e a quem realmente necessita, conforme prevê a lei complementar nº 313, de 22 de dezembro de 2017.

Nota da Redação

A reportagem mencionada e questionada pelo governo de Suzano foi encaminhada ao Oi pela assessoria do vereador Lisandro Frederico (PSD) que não fez qualquer menção ao veto da Prefeitura ou à inconstitucionalidade da proposta. Ao publicar a informação transmitida pela assessoria de Lisandro, o Oi acreditou/confiou que o vereador do PSD tinha como preocupação principal esclarecer e não confundir a população sobre um assunto tão delicado quanto importante. Neste contexto, o Oi pede desculpas por eventuais transtornos gerados por ter publicado a informação (incompleta) transmitida pelo vereador.