A Prefeitura de Suzano, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, formou mais 60 alunos do curso de Papel e Celulose. A solenidade foi realizada na quarta-feira (6 de setembro) no Centro Unificado de Serviços (Centrus), localizado na rua Paulo Portela, 210 – centro. Ministrada de graça pelo Poder Executivo em parceria com a iniciativa privada, a oficina beneficiou homens e mulheres, a partir dos 16 anos. O objetivo da oficina é oferecer oportunidade de qualificação profissional aos suzanenses, principalmente aos jovens, no que tange à inserção no mercado de trabalho e ao primeiro emprego.

A entrega dos certificados foi acompanhada pelo prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, e pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, o empresário André Maurício Loducca.

O curso de Papel e Celulose teve início no fim de agosto deste ano e foi liderado pelo especialista em Coaching e professor Leandro do Prado. As aulas foram ministradas no próprio Centrus, às segundas e às quartas-feiras, com direito a duas turmas de 30 alunos: das 18 às 20 horas, e das 20 às 22 horas, totalizando 24 horas de carga horária, conforme lembrou o chefe do Poder Executivo suzanense:

“Ficamos (governo) extremamente satisfeitos em viabilizar, ao longo dos últimos meses, inúmeros cursos profissionalizantes para a população de Suzano e, em especial, aos adolescentes. Passamos por um período econômico turbulento em todo o País, mas, mesmo assim, temos esperança de dias melhores, de desenvolvimento econômico e de geração de empregos. Para tanto, estamos mobilizando essas qualificações, a fim de cumprirmos com nosso papel social, preparando os munícipes para o mercado de trabalho, ao passo em que fomentamos nosso território para a vinda de novas empresas”, observou Ashiuchi.

Oferecido de graça pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, o curso de introdução ao processo de fabricação da celulose e do papel forma profissionais para trabalharem desde com o plantio até com a confecção da embalagem para a destinação ao consumidor final. As aulas tiveram como diferencial a ideia de agregar ao trabalhador conhecimentos técnicos das áreas de papel, papelão e celulose:

“Este curso foi fruto de uma parceria firmada entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego de Suzano com a rede privada que, gratuitamente, nos concedeu o professor e o material didático, além da possibilidade de conceituar os alunos numa área profissional de grande representatividade e que está em crescimento. Temos em Suzano várias empresas do ramo do papel e celulose, por exemplo”, argumentou Loducca.

O conteúdo programático do curso abarcou a história da celulose e do papel; a silvicultura; o processo de cozimento e o branqueamento do papel; o controle de qualidade da folha do papel, além de sua aplicabilidade; bem como a introdução à indústria gráfica e ao papel ondulado.

A metodologia da capacitação contou com explanações teóricas, exercícios práticos e dramatização do processo de fabricação, por meio de um fluxograma explicativo.

SIGA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: Oi Suzano