Prefeito Zé Biruta também sonha com Corredor Metropolitano entre Ferraz e Arujá. Inocente?

0
266

Destacamos na edição de ontem do Oi (coluna Bastidores) as manifestações do prefeito de Ferraz, Zé Biruta, sobre projetos/promessas do governo estadual para melhorar a infraestrutura viária em Ferraz e na região. Ele lembrou da proposta da Perimetral da Copa (que surgiu e morreu ainda em 2012) e reclamou da ‘moleza’ de lideranças políticas do Alto Tietê que não estariam cobrando do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para o cumprimento de velhas promessas, entre elas a da construção do Corredor Metropolitano que ligaria Ferraz à cidade de Arujá passando por Poá e Itaquá. Essa obra ‘foi autorizada’ no primeiro semestre de 2014 pelo governador em uma visita à Ferraz quando o prefeito da cidade ainda era (o hoje prisioneiro) Acir Filló.

Vários deputados, prefeitos e vereadores ocuparam o palanque de onde o governador disse que a obra seria executada em dois anos. Quase três anos se passaram e não existe prazo sequer para que a obra da tal avenida seja iniciada e neste contexto o ‘estresse’ de Biruta faz todo o sentido – uma vez que esse corredor tiraria Ferraz do isolamento em que a cidade se encontra desde sempre. Duas questões são importantes nesta história: a primeira delas é que nenhum dos deputados que posou ao lado de Alckmin no anúncio da obra tem se mexido para cobrar o início do Corredor. Por outro lado, no início deste ano, o Oi cobrou o secretário Clodoaldo Pelissioni sobre quando o projeto sairá do papel. Irritado ele afirmou que tal projeto ‘estaria fora de cogitação’ porque o Estado não teria dinheiro para executá-lo. Com a palavra o Condemat e a Frente Parlamentar dos deputados estaduais.

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO