Fim da linha? O prefeito de Biritiba deve ser ‘eliminado’ hoje da prefeitura e da política
O iminente afastamento deverá também colocar um fim a irrelevante carreira política de Jarbas / Foto: Glaucia Paulino/ Oi Diário
Vai Encarar ?

Demorou pouco a aventura do prof. Jarbas Ezequiel (PV) no comando da prefeitura de Biritiba Mirim. Nessa quarta-feira o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo condenou o professor pelo crime de improbidade administrativa.

Na decisão, o juiz Bruno Machado Miano, da Vara da Fazenda Pública de Mogi das Cruzes, determina a perda do cargo e o pagamento de multa civil de quase R$ 375 mil e mais R$ 260 mil por danos morais.

De acordo com informações do site G1, a sentença do magistrado é referente ao processo que o prefeito responde pela nomeação de suposto integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC) para os cargos ‘estratégicos ‘de secretário de Governo e tesoureiro. “Teria o prefeito violado o princípio da moralidade administrativa ao nomear (o acusado de envolvimento com o crime organizado), sujeito esse condenado inclusive em segunda instância por lavagem de dinheiro em prol do PCC”, consta na decisão.

Miano destacou ainda que o acusado de lavar dinheiro para o PCC só foi exonerado do cargo a pedido, porque o prefeito não teve a “honradez” de demiti-lo do cargo de secretário mesmo depois de expedido o mandado de prisão.

Com base nesses pontos, o juiz decidiu que a perda do cargo é uma medida necessária para resguardar a comunidade e, por conta da gravidade do ato, o pagamento de multa de 25 vezes o valor da remuneração recebida pelo criminoso como secretário R$ 14.961,75, o que representa R$ 374.043,75.

Além disso, o magistrado determina que ele não pode prestar serviços ao poder público por três anos, a perda dos poderes políticos por cinco, a devolução dos valores recebidos pelo ex-secretário de Governo e o pagamento de R$ 260 mil por danos morais, valor correspondente aos recebimentos do acusado de envolvimento com o crime organizado durante os quatro anos que ficaria no cargo.

Em nota, a prefeitura de Biritiba informou ao G1 que prefeito ainda não foi notificado dessa decisão, portanto não iria se pronunciar sobre o assunto. O Jornal Oi vai procurar o prefeito Jarbas nas próximas horas para que ele possa pedir desculpas ao povo de Biritiba pelo vexame que está protagonizando à população.