pré-candidata critica políticos de Ferraz, diz que Dilma é burra e revela já ter sofrido abuso sexual e ameaças de morte
Isabella Trevisani participou, ao vivo, do “Café na Redação” dessa quarta-feira/ Foto: Glaucia Paulino/Oi Diário

A estudante do curso de Direito e pré-candidata a deputada estadual pelo PRTB, Isabella Trevisani, de 21 anos, participou nesta quarta-feira, 25, do “Café na Redação”, programa transmitido ao vivo a partir da redação do Jornal Oi em Suzano.

Moradora da cidade de Ferraz de Vasconcelos (que pode ser considerada ‘referência’ Nacional quando o assunto é corrupção e incompetência da maioria de suas lideranças políticas), Isabella apresentou-se como candidata de direita do ponto de vista ideológico e durante toda a entrevista defendeu com bastante coerência e bons argumentos as ideias propostas e defendidas pelo PRTB, que é comandado (desde sempre) por Levi Fidélix – mais conhecido como o candidato do Aerotrem.

As posições polêmicas de Isabella, manifestadas durante a conversa ao vivo, causaram um intenso debate de apoiadores e adversários políticos nas redes sociais.
Isabella revelou que seu gosto pela política aflorou quando ela tinha apenas 11 anos e que neste ano vai disputar pela primeira vez uma eleição.

A jovem pré-candidata, em diversos momentos, destacou as principais diferenças entre a chamada esquerda e a direita e ressaltou que o PRTB defende de forma intransigente, o amor à família, o patriotismo e a fé cristã.

A estudante de Direito avaliou que hoje somente o PRTB pode ser considerado um partido genuinamente de direita e não poupou críticas e ataques aos partidos tradicionalmente reconhecidos de esquerda (no caso o PT), mas inovou ao incluir no rol dos partidos de esquerda o governo do atual presidente Michel Temer (MDB).

Isabella garantiu já ter recebido ameaças de morte em razão de suas convicções que são externadas sem qualquer tipo de receios: “Já recebi ameaças de morte e até hoje estou esperando alguém aparecer para cumprir essa promessa”, explicou a jovem pré-candidata que revelou ter sofrido um estupro, mas que nem por esse motivo defende ou defenderá o abordo como fazem os partidos e políticos considerados de esquerda.

Isabella não poupou nenhum político de Ferraz de suas avaliações críticas e não descartou a possibilidade de no futuro concorrer ao cargo de prefeita.

Isabella respondeu questionamentos enviados durante a entrevista por moradores de Ferraz e região e citou algumas das propostas que pretende apresentar aos eleitores na campanha para a vaga de deputada estadual. Confira a íntegra da entrevista no site e no Facebook do Oi Diário.