Policial Sastre diz que poderá ser candidata para honrar a Deus e que é admiradora de Bolsonaro e de Tiririca; será que é do ‘politico’ ou do palhaço?
A PM se diz admiradora dos deputados Tiririca e Bolsonaro / Foto: Divulgação
Prefeitura de Suzano

Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo, a policial militar Kátia Sastre, que ficou conhecida em todo o Brasil e no Exterior por reagir e matar um criminoso na porta de uma escola em Suzano (a ocorrência foi um sábado – dia 13 de maio), afirmou que poderá ser candidata (a deputada federal) para honrar a Deus. Kátia que é cabo da Policia Militar também é seguidora de uma igreja evangélica em Suzano.

Na entrevista à Folha de São Paulo a policial falou de sua visita ao Congresso Nacional e dos contatos que teve com o pré-candidato a presidente pelo PSL, o deputado Jair Bolsonaro e com o ex-deputado federal por Mogi das Cruzes e comandante do PR, Valdemar Costa Neto. Sastre conheceu o Congresso Nacional no final do mês passado a convite do PR. Na semana passada, o Jornal Oi antecipou alguns detalhes da visita da policial ao Congresso Nacional.

Na entrevista publicada pelo Jornal Folha de São Paulo ela indica interesse em ser candidata, mas preferiu não estabelecer um prazo para anunciar a pré-candidatura. Por fim, a policial condicionou a sua candidatura ao Congresso a vontade de Deus.

Ainda na conversa com a Folha de São Paulo, a policial teria revelado que tem feito orações pelo rapaz de 21 anos (que morreu após ser alvejado pela policial) e pela família do homem que nas imagens feitas na hora da ocorrência aparece empunhando uma arma de fogo, antes de ser atingido e dominado pela policial.

Na entrevista ao Jornal de São Paulo a policial disse que teve de tomar a decisão (de reagir) em dois segundos e lembrou que poderia ter sido executada se o criminoso tivesse a oportunidade de ver a arma que ela carregava em sua bolsa.

Por sua reação diante da escola, a policial Sastre foi homenageada pelo governador Màrcio França (PSB) e pelo prefeito de Suzano Rodrigo Ashiuchi (PR). Em breve a policial poderá esclarecer se admira o político ou o palhaço Tiririca.

O talento de Tiririca para o humor é inquestionável. Na politica, Tiririca pode ser considerado um dos maiores ‘forasteiros’ do Alto Tietê. Nas duas últimas eleições ele obteve cerca de 50 mil votos de eleitores do Alto Tietê e nunca mais apareceu em Suzano ou cidades vizinhas. Apesar de ser um grande puxador de votos para o PR, Tiririca não passa de uma enganação (uma palhaçada) aos seus eleitores.