Poá realiza projeto que possibilita interação entre horta e sala de aula
O preparo do solo da escola foi realizado pelo técnico-agrícola e nutricionista do Departamento de Meio Ambiente, José Airton, juntamente com os alunos da unidade de ensino

Foi realizado na sexta-feira, 4, na Escola Manoel da Silva de Oliveira, localizada no bairro Vila Júlia, o projeto “Horta nas Escolas”, da Secretaria de Governo, de Comunicação Social, de Meio Ambiente e Recursos Naturais. “É uma atividade muito importante que faz com que a criança, logo cedo, comece a desenvolver e a conhecer a questão da importância da preservação do Meio Ambiente, da Agricultura e do conceito de alimentação orgânica. Os professores e diretores têm papel fundamental neste aprendizado e será uma semente que dará bons frutos no futuro”, explicou Augusto de Jesus, responsável pela pasta.

O assessor técnico do Departamento de Meio Ambiente e Recursos Naturais, Paulo Turco, ressaltou que a educação ambiental voltada para as crianças é muito importante. “Elas são o nosso futuro. Queremos fazer esta ação em todas as escolas, muito em breve”, ponderou.

Samuel Moreira Barbosa, 43 anos, diretor da Escola Manoel da Silva de Oliveira, comentou a importância do projeto, uma vez que possibilita que as crianças tenham a oportunidade de ter contato com o solo e aprender na prática conceitos relacionados à alimentação orgânica e sustentabilidade, além da parceria com os técnicos do município. “É importante ter orientação de profissionais capacitados para desenvolvimento adequado destas atividades. Já tínhamos como objetivo o desenvolvimento de horta na escola e o apoio da administração municipal foi extremamente relevante para o andamento desta ação”.

O preparo do solo da escola foi realizado pelo técnico-agrícola e nutricionista do Departamento de Meio Ambiente, José Airton, juntamente com os alunos da unidade de ensino, que participaram das etapas de limpeza, enriquecimento do solo e plantio de mudas. “Os compostos utilizados para no solo desta escola foram preparados na própria secretaria e as mudas foram doadas”, pontuou. “Para este ano, a meta é que 10 escolas participem do projeto”, acrescentou.