Partido divulga pesquisa em que o governador Márcio França ‘dispara’ na corrida ao governo de SP
França (PSB) obtém 11,1% do total; João Doria (PSDB), 18,2%; Luiz Marinho (PT), 8,5%; e Paulo Skaf (MDB), 8,4% / Foto: Divulgação
Prefeitura de Mogi das Cruzes

O novo governador do Estado de São Paulo, Márcio França, dispara em pesquisa de intenção de votos, divulgada nesta segunda-feira, 4, pela Vertude, e iria direto para o 2° turno, se a eleição fosse hoje.

França (PSB) obtém 11,1% do total; João Doria (PSDB), 18,2%; Luiz Marinho (PT), 8,5%; e Paulo Skaf (MDB), 8,4%. Brancos e nulos somam 53,7%. A margem de erro é de 1,72% e de confiança, 95%.

Levantamento também mostrou o quanto o atual comandante do Palácio dos Bandeirantes é pouco conhecido pelos paulistas: 44,7% dos eleitores conhecem França. Isso indica que ele tem mais potencial de crescimento, segundo informações da assessoria do partido.

Os últimos acontecimentos, como o protagonismo e a liderança de França frente às negociações para o fim da paralisação dos caminhoneiros, contribuíram para a alavancada no cenário estadual e para o expressivo crescimento do pré-candidato em relação a sondagens internas anteriores feitas pelo PSB/SP.

“O objetivo desta pesquisa foi captar o movimento do eleitorado após o término de uma das maiores paralisações do Brasil. Por isso, construímos um questionário que ajudasse o eleitor a identificar corretamente os principais nomes na disputa para o Governo de São Paulo, que certamente serão ainda mais conhecidos daqui para frente. Com isto, pudemos medir o impacto das últimas notícias envolvendo o governador e também equilibrar mais acertadamente os resultados entre os pré-candidatos já conhecidos e os menos conhecidos”, explica o CEO da Vertude, Ricardo Brasil, que comparou este último desempenho dos pré-candidatos com os outros levantamentos para uso interno que vem realizando.

O Instituto Vertude ficou conhecido por apontar, 30 dias antes da eleição para prefeito de São Paulo, que o então candidato João Doria tinha condições de vencer no primeiro turno, enquanto os demais o colocavam em terceiro lugar.

França avalia

“O resultado agora favorável não muda o meu pensamento de que pesquisa é uma fotografia do momento. O quadro mesmo só será definido a partir de agosto com as inserções na TV”, afirmou o governador, lembrando que, aos poucos, os pré-candidatos vão ficando mais conhecidos.

A pesquisa foi feita entre os dias 30 de maio e 1° de junho, e ouviu 3.255 pessoas em todas as regiões do Estado. A pesquisa contratada pelo PSB/SP tem o registro SP-03218/2018 no TSE.

El País vê protagonismo

O jornal espanhol El País compartilha da mesma avaliação quanto à atuação do governador – assim como vários comentaristas políticos – em matéria publicada em 2 de junho: “Entre os governadores, o destaque do movimento é claramente Márcio França (PSB), que chegou a sugerir que Temer nacionalizasse o acordo que ele firmou com os caminhoneiros em São Paulo. O sucessor de Alckmin conseguiu interlocução direta com os caminhoneiros no vácuo deixado pelo Governo federal e fechou um acordo enquanto o Planalto batia cabeça. Temer esteve, inclusive, na sede do Governo paulista na noite de segunda-feira para discutir a questão com França. O prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), também atravessou a crise sem se machucar além do inevitável”, afirma o periódico.