Parque Municipal de Mogi recebe visitas monitoradas diárias durante as férias de julho
Trilhas monitoradas são opção de lazer durante as férias de julho: participantes conhecem a flora e a fauna do Parque Municipal/ Foto: Ney Sarmento/PMMC
Prefeitura de Suzano Refis

Como parte da programação de férias, a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente oferecerá, durante todo o mês de julho, visitas diárias ao Parque Natural Municipal Chiquinho Veríssimo. Os passeios contam com monitores e incluem trilhas na reserva mogiana, que faz parte do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

Com limite de 120 pessoas por dia, as visitas são gratuitas e proporcionam às pessoas a oportunidade de conhecer um local onde existem cerca de 300 espécies de aves identificadas, além de 40 tipos de mamíferos.

O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, explica que as visitas são uma atração tanto para mogianos como para moradores de cidades da Grande São Paulo: “Com as férias escolares, decidimos abrir o parque para visitas diárias, sempre respeitando o limite de pessoas por dia, que é de 120, definido pelo Plano de Manejo. Teremos monitores da própria secretaria, que já trabalham nas visitas monitoradas mensais, e recebemos o reforço de estudantes de Biologia, que nos ajudarão a guiar os grupos”, explicou.

O passeio começa como uma palestra, na qual os participantes aprendem um pouco sobre a história do parque e da Serra do Itapeti – onde a reserva está localizada, em seu topo. Em seguida, acontece a trilha, considerada de média complexidade e com cerca de 1,5 quilômetro de extensão. Acompanhadas de um guia, as pessoas podem observar espécies como microorquídeas, ver saguis e admirar a vista do alto do parque, de onde é possível ver Mogi das Cruzes.

No início do século passado, a serra foi o primeiro ponto de abastecimento de água de Mogi das Cruzes. Já nas décadas de 70 e 80, o parque funcionou como área de lazer para os mogianos, com lagos artificiais e um dos maiores e mais conhecidos teleféricos do País. A estrutura foi desmontada e desde a década de 90 o parque foi destinado ações de educação ambiental. O reconhecimento como Unidade de Conservação veio em 2009.

No mês passado, mais uma conquista. O Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) aprovou, no dia 20 de junho, a criação da Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra do Itapeti e, com isso, a análise técnica do processo foi concluída. O próximo passo é a elaboração de um decreto estadual, que oficializará a nova reserva de Mogi das Cruzes.

Na prática, a criação da APA trará benefícios como reforço no patrulhamento pela Polícia Ambiental e o aumento no repasse de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – o ICMS ecológico – para a cidade. A serra possui 5,1 mil hectares, dos quais 97% estão no município de Mogi das Cruzes. Outros 2% encontram-se em Suzano e 1%, em Guararema.

O agendamento de visitas ao Parque Municipal é feito pelo telefone 4798-5959 e é confirmado após a formação de grupos. É preciso apresentar o comprovante de vacinação contra a febre amarela. No dia da visita, a recomendação é para que os participantes venham com calça, camisa e tênis confortáveis, além de trazerem repelentes, lanche e água.