Parceria entre a Prefeitura e a Piaget quer estimular o aproveitamento de alimentos em entidades de Suzano
Cerca de 50 pessoas da associação participaram do curso, ministrado por sete alunos do curso de Nutrição da Faculdade Piaget/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Guararema

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego realizou nessa sexta-feira, 12, o lançamento do projeto “Aproveitamento Integral de Alimentos”, em parceria com a Faculdade Piaget.

O evento ocorreu na sede da Comunidade Kolping do Jardim São José, às 14 horas. O projeto tem como objetivo estimular a cultura do aproveitamento máximo dos alimentos em ambientes multiplicadores, a fim de garantir mais saúde e preservação do meio ambiente.

Cerca de 50 pessoas da associação participaram do curso, ministrado por sete alunos do curso de Nutrição da Faculdade Piaget, com a supervisão da coordenadora Adriana de Sousa Nagahashi Lourenço e da professora Thaís de Moura Neves.

A ação também contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, André Loducca, e do diretor de Agricultura, Minoru Harada.

Na oportunidade, os participantes puderam aprender três receitas que tiveram como principais ingredientes a couve e a batata-roxa – cultivada pela própria Diretoria de Agricultura –, como charuto de couve manteiga, pão de queijo de batata-doce roxa e suco de couve manteiga com laranja.

Além disso, foi promovida uma palestra sobre as características nutricionais dos alimentos utilizados e, por fim, a degustação dos pratos.

“O planeta está saturado e precisamos mudar nossas atitudes. Atualmente, estamos consumindo mais do que produzimos. Nestes encontros os participantes vão aprender a utilizar hortas, talos, sobras de refeições, e tudo aquilo que normalmente seria descartado. São pratos saudáveis, com custo quase zero”, destacou Loducca.

O diretor de Agricultura explicou que a ideia é promover o curso no mínimo uma vez por mês em entidades e associações.

“A nossa intenção também é levar o projeto para crianças, que são as melhores multiplicadoras da informação. Com menor descarte e melhor alimentação, trabalharemos três áreas: saúde, agricultura e meio ambiente”, explicou Harada.