Nenhum entrevistado avaliou que o prefeito José Luiz possa ser desonesto ou estar envolvido com corrupção
Praticamente 100% das pessoas que conversaram com o Instituto destacaram que Monteiro é um médico excelente e uma pessoa bastante respeitável/Foto: Glaucia Paulino/Oi Diário

Para 32% dos arujaenses ouvidos pelo Instituto Bras Santos os dois primeiros anos do governo do prefeito José Luiz Monteiro (MDB) pode ser considerado como ótimo, bom ou regular.

Em contrapartida, cerca de 67% avaliaram que o desempenho do governo foi ruim ou péssimo nos anos de 2017 e 2018. No total foram entrevistadas 101 pessoas na área central de Arujá, sendo que foram consideradas válidas as opiniões de 37 mulheres e 59 homens. Todas as entrevistas foram realizadas pelo jornalista e pesquisador Bras Santos.

Nenhum entrevistado avaliou que o prefeito José Luiz possa ser desonesto ou estar envolvido com corrupção, mas praticamente 100% das pessoas que conversaram com o Instituto destacaram que Monteiro é um médico excelente e uma pessoa bastante respeitável, mas que não reuniria as condições necessárias para elevar o patamar de Arujá entre as cidades do Alto Tietê e Grande São Paulo.

A prova de que os arujaenses estão decepcionados com o trabalho aparece nas repostas à pergunta sobre qual área mais melhorou nos últimos dois anos. Mais de 80% cravaram que nada melhorou ao ponto de merecer algum destaca.

Algo em torno de 20% não soube dizer o que melhorou nas áreas de emprego, limpeza ou esportes. Por fim 52% avaliam que, no caso de tentar à reeleição, o atual prefeito será rejeitado nas urnas.

Para 44% ainda é cedo para avaliar que Monteiro (no caso de tentar a reeleição) conseguirá sair vitorioso e menos de 3% acreditam que ele poderá ser reeleito. Para se ter um parâmetro, em Guararema, 37% acredita que o nome indicado pelo atual prefeito poderá ter sucesso na eleição.

Confira os números: