Prefeitura de Guararema 360º

A natação de Suzano já foi considerada um bicho papão na região do Alto Tietê, isso por causa do potencial dos atletas e resultados conquistados pelas equipes suzanenses em competições regionais, estaduais e nacionais.

Mas como está a ainda ‘temida’ natação de Suzano neste momento? Para responder a essa pergunta a reportagem do Jornal Oi conversou com técnicos, pais de atletas, patrocinadores e representantes da Associação Suzanense de Esportes Aquáticos (Asea) que mantém um convênio com a Prefeitura de Suzano para promover o desenvolvimento do esporte na cidade, por meio de escolinhas e atividades voltadas às pessoas da terceira idade.

E superação é a palavra chave para se avaliar o momento da outrora gloriosa natação de Suzano. O apoio dos pais e patrocinadores garantiu, no decorrer de 2017, que dezenas de meninos e meninas treinados pelos professores Zé Roberto, Chicão e Marcão participassem de competições tradicionais e que podem garantir aos jovens suzanenses a possibilidade de se tornarem atletas de alto rendimento.

Nadadores das categorias mirim (9 a 10 anos), petiz (11 a 12 anos) e infantil e sênior (acima de 13 anos) que aparecem na imagem que ilustra essa reportagem disputaram ao longo de 2017 competições como a Copa São Paulo de Natação e o campeonato inter-regional que inclui atletas e equipes de cidades do Alto Tietê e do ABC.

Os resultados obtidos pelos suzanenses em disputas individuais ou coletivas foram bastante expressivos, segundo avaliações dos professores e também do presidente da Associação de Esportes Aquáticos, Edson Seidi Habu que reforça o termo superação como sendo o ponto alto da natação neste ano:

Em 2017 o convênio com a Prefeitura de Suzano (liberação de recursos para o financiamento de projetos de interesse da população) só saiu em setembro. Normalmente a liberação do recurso acontece até março ou abril. Por conta desse atraso no convênio, a natação em Suzano enfrentou muitas dificuldades neste ano. Os problemas foram superados por conta do apoio dos pais e ajuda dos patrocinadores que vieram nos ajudar a partir de uma ação promovida pelos pais com o objetivo de garantir aos alunos as condições mínimas para treinar, viajar e participar de competições onde representam o nome de Suzano”, destaca o presidente da associação.

Fila de espera para aulas tem cerca de três mil pessoas

De acordo com a direção da Asea e professores de natação, a procura por vagas nas aulas de natação para crianças, adultos e idosos é enorme. Neste ano cerca de 1,2 mil pessoas participaram das atividades promovidas no único parque aquático público da cidade.

Aproximadamente três mil pessoas estariam esperando por vagas nos cursos e aulas de natação. Essa fila de espera só será reduzida no caso de a Secretaria de Esportes fazer as reformas necessárias nas piscinas do Parque Max Feffer e do estádio Francisco Marques Figueira, o Suzanão. Além disso, o convênio entre a Prefeitura e a Asea terá de ser reajustado para que mais professores sejam contratados para atender aos novos alunos.

 

Coopersuzan patrocina equipes e atletas da natação suzanense

O jovem Nicolas Papalaia é integrante das equipes de natação que defende o nome de Suzano em várias competições e da mesma forma que vários outros atletas, Nicolas tem a ajuda de seu pai, Luis Alexandre Papalia, que é diretor da Cooperativa dos Transportadores Autônomos de Suzano (Coopersuzan) para se desenvolver no esporte.

A cooperativa ao lado de outras entidades e pequenas empresas, ajudam no custeio das equipes de representam a cidade em diversas competições importantes: “A natação em Suzano sempre foi muito forte e a Coopersuzan tem procurado a ajudar patrocinando jovens atletas da natação e também de outras modalidades”, destaca Papalaia.

 


CLIQUE AQUI PARA VER NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS NOTÍCIAS DE SUZANO