Na primeira sessão do ano, realizada na segunda-feira, 5, o vereador Renato Ramos de Souza, o Renatinho Se Ligue, apresentou um requerimento questionando o plano de governo da prefeitura de Ferraz de Vasconcelos para o ano de 2018. A pauta foi a principal discussão entre os parlamentares.

No documento, o vereador cobra o planejamento de todas as secretarias municipais para os próximos 11 meses, além de um resumo das ações que foram realizadas no ano de 2017 pelas pastas. De acordo com Renatinho, o requerimento vai ao encontro dos anseios da população, que aguarda um posicionamento efetivo da atual gestão quanto às ações do Poder Executivo.

Segundo o parlamentar, as críticas mais apresentadas pelos munícipes são em relação à Iluminação, aos buracos nas ruas da cidade e à falta de execução de serviços básicos de zeladoria.

Em sua fala na tribuna, Renatinho frisou que o abandono da cidade não vem desta gestão. “Há muito tempo, melhorias não são realizadas em nosso município. A população já está esgotada de promessas e da ineficiência”, afirmou.

O vereador citou ainda que em 2018 a arrecadação do município deve aumentar devido às alterações realizadas no código tributário. Em razão disso, os secretários devem encaminhar com urgência um plano de ação para 2018, uma vez que no ano anterior, mesmo com a organização financeira realizada pela prefeitura, não houve ações visíveis à população.

“Os ferrazenses não querem mais ouvir desculpas. Os cidadãos de bem pagam seus impostos e esperam que, pelo menos, os serviços básicos sejam oferecidos de forma digna. Precisamos saber quais são as ações previstas para Educação, Esporte, Cultura e Saúde. Nós precisamos saber qual o cronograma da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos e quando essas ações serão colocadas em prática”, relatou o jovem parlamentar.

Outros vereadores também discutiram o requerimento e reafirmaram a necessidade de planejamento para o novo ano.

Também esteve presente na sessão o prefeito José Carlos Fernandes Chacon, o Zé Biruta, que pode ouvir as reclamações dos vereadores e ficar ciente das demandas da população. As secretarias questionadas têm 15 dias para apresentar respostas às cobranças do vereador.