Mogi/Helbor estreia no Paulista com atropelo em cima do América
Os mogianos dominaram a partida do início ao fim e conquistaram a primeira vitória na competição/ Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor
Prefeitura de Mogi das Cruzes

Em sua estreia no Ginásio Hugo Ramos pelo Campeonato Paulista de Basquete, o Mogi das Cruzes/Helbor bateu o América de São José de Rio Preto por 96 a 78. Os mogianos dominaram a partida do início ao fim e conquistaram a primeira vitória na competição diante de cerca de dois mil torcedores, depois das derrotas fora de casa para Liga Sorocabana e Bauru.

Os próximos jogos da equipe serão contra o Osasco no dia 9, às 19h30, e contra o Paulistano no dia 13, também às 19h30, ambos nas casas dos adversários. A volta para o Hugão será no dia 16, às 20 horas, contra o Franca.

Para a vitória na estreia, o Mogi/Helbor contou com as mãos calibradas do ala Guilherme Filipin, cestinha do time com 20 pontos, além de quatro assistências. Luis Gruber converteu 17 e pegou sete rebotes, JP Batista fez 16 pontos, pegou seis rebotes e deu cinco assistências, Arthur Pecos marcou 12, também agarrou sete rebotes e deu cinco assistências, e Guilherme Lessa fez 10 pontos.

João Pedro Demétrio agarrou 11 rebotes na partida e foi o maior reboteiro do jogo. O time não contou com dois titulares: Gui Deodato, que está afastado por cerca de 15 dias devido a um entorse no tornozelo, e Shamell Stallworth, que aguarda julgamento de processo.

“O time conseguiu transferir o que vem treinando para o jogo, tanto que fizemos 96 pontos, e revezando bastante o time porque é início de temporada. Os meninos do sub-17 e 19 entrando também, o que foi muito importante para a gente, e a forma que a torcida apoiou e o time jogou junto com a torcida. Foi muito legal. Esse carinho que recebemos da arquibancada, os jogadores sentiram e retribuíram. O grande ponto positivo foi o nosso ataque. O time jogou da forma que vem treinando, solto, com passe extra, jogadores personalizados, isso foi muito bom mesmo sem o Shamell e o Gui Deodato, que nos darão um ‘plus’. Na parte de defesa precisamos melhorar a bola perdida. Mas, independente disso, foi uma vitória muito importante para a gente, com a participação de todo mundo”, avaliou o técnico Guerrinha.

Jogador mais antigo no elenco e maior pontuador mogiano, Filipin diz que não se muito com a quantidade de pontos que fez, mas com a atuação do time.

“O mais importante é o time jogar bem, resgatar a confiança de todo mundo. O time está evoluindo e trabalhando a cada dia. O mais importante é a equipe estar bem e jogar bem. A cada treino vamos nos conhecendo mais e colocando o nosso jogo em prática. Como todo começo de temporada e de grupo novo, sempre tem que melhorar e corrigir muitas coisas. Mas a nossa equipe hoje conseguiu arremessar com confiança, jogar mais solto, com energia e com o tempo a gente vai melhorando os defeitos.”

Nos placares parciais, 23 a 16 no primeiro quarto, 25 a 16 no segundo, 23 a 21 no terceiro quarto e 25 a 25 no último período.