O governador Geraldo Alckmin (PSDB) deu início nessa quinta-feira, 14, às obras de duplicação e modernização da Rodovia Pedro Eroles (SP-088), conhecida como Mogi-Dutra.

O secretário estadual de Logística e Transportes, Laurence Casagrande Lourenço, e o superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Ricardo Volpi, também participaram do evento.

Com esta obra, estamos interligando com pistas duplicadas a Mogi-Dutra e a Ayrton Senna, duas das mais importantes rodovias do país. Além de ajudar no desenvolvimento da região, melhorando a logística, o mais importante é a redução de acidentes.”, disse o governador.

A SP-088 passará por obras em 7,45 quilômetros de extensão, nos municípios de Arujá e Mogi das Cruzes.

Os serviços serão executados do km 32 ao km 39,45, no entroncamento com a Rodovia Alberto Hinoto (SP-056), próximo à Via Dutra (BR-116). Barreiras de concreto serão instaladas para viabilizar a segregação das pistas.

Além da duplicação, o DER também construirá dois viadutos para acesso:

  • Km 32,34 e no Km 32,90, implantará quatro passarelas
  • Km 33,54, Km 35,23, Km 37,97 e Km 38,81, retificará a geometria de uma curva acentuada
  • Km 36 e revitalizará a sinalização

O prazo previsto para a conclusão é de 24 meses após o início das obras. O Consórcio Construção/Copasa, vencedor do certame, firmou contrato no valor total de R$ 121,9 milhões para a execução dos trabalhos.

A licitação na modalidade pública internacional, conduzida pelo DER, órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes (SLT), obteve desconto de 32,6% em relação ao custo estimado no edital, que era de R$ 181 milhões.

O valor será financiado pelo Banco Mundial – Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), com garantia da Agência Multilateral de Garantia de Investimentos (MIGA), e pelo Banco Santander.

 

Duplicação esperada desde o começo do século vai gerar 175 empregos

A obra lançada ontem pelo governador do Estado promoverá a duplicação do trecho remanescente da SP-088 com pista simples entre a Rodovia Ayrton Senna (SP-070) e a Via Dutra (BR-116).

Com a conclusão dos serviços, todo o trecho inicial da rodovia até Mogi das Cruzes, aproximadamente 17,5 quilômetros, terá mais segurança viária e maior capacidade de tráfego.

O benefício atingirá mais de 520 mil habitantes no deslocamento diário, facilitará o acesso aos polos universitário e industrial, bem como o tráfego de veículos pesados, já que a região é conhecida pela extração de areia e pedra. A rodovia recebe diariamente, em média, 15.191 veículos.

 

Obra vai impulsionar o que ainda resta do cinturão verde na região

Além disso, os investimentos do Estado impulsionarão o desenvolvimento socioeconômico dos municípios que compõem o “Cinturão Verde” (área de cultivo agrícola), formado por:

  • Arujá
  • Guararema
  • Mogi das Cruzes
  • Santa Isabel
  • Biritiba Mirim
  • Suzano
  • Salesopólis

Entre outras cidades da Região Metropolitana de São Paulo, com grande destaque na produção de hortaliças, flores e frutas.

Com o início dos serviços, serão gerados 175 novos postos de trabalho, entre 44 empregos diretos e 131 indiretos. Durante o lançamento da obra na Mogi-Dutra, o deputado Luiz Carlos Gondim (SD), cobrou do governo do Estado a abertura de um acesso entre a rodovia Ayrton Senna e o distrito do Taboão.

 


CLIQUE AQUI PARA SEGUIR NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

CLIQUE AQUI PARA VER MAIS NOTÍCIAS SOBRE O ARUJÁ