Mogi comemora o Dia Internacional da Mulher com pacote de serviços e ações especializadas
Um dos carros-chefe da atenção ao público feminino é Pró-Mulher, que presta atendimento médico e de enfermagem nas áreas de ginecologia e obstetrícia, realiza pré-natal, exames de ultrassonografia, mamografia, densitometria óssea, Papanicolaou e planejamento familiar/ Foto: Divulgação/PMMC
Prefeitura de Mogi das Cruzes

Mogi das Cruzes receberá a unidade móvel do Programa Mulheres de Peito, no Largo do Rosário, a partir do próximo dia 12 de março.

A ação é resultado de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Governo do Estado para ampliar e facilitar a oferta de exames de mamografia, que é uma radiografia da mama capaz de detectar o câncer ainda em fase inicial. O equipamento ficará na cidade até o final de março, em comemoração ao Mês da Mulher.

Para as mulheres entre 50 e 69 anos de idade, não há necessidade de pedido médico de mamografia para a realização do exame na unidade móvel do Mulheres de Peito.

Pacientes fora dessa faixa etária também poderão realizar os exames, desde que tenham um pedido médico que pode ter sido emitido tanto pela rede pública quanto pela particular. Nesses casos, é obrigatório levar o pedido médico, além do RG e do cartão do Sistema Único de Saúde (SUS).

Também para lembrar a data, nesta sexta-feira, 8, Dia Internacional da Mulher, será realizada a palestra “Uma Reflexão sobre a Atenção à Violência no Âmbito do SUS”, com a advogada Rosana Pieruccetti, presidente da ONG Recomeçar e do Conselho Municipal da Mulher.

O objetivo é promover um amplo debate sobre a violência contra as mulheres e mostrar como é possível denunciar e auxiliar as vítimas que procuram atendimento nas unidades da Rede de Saúde. O encontro acontece a partir das 14h30 no auditório da Escola de Governo e Gestão (rua Antenor Leite da Cunha, 55, Mogilar).

“Mogi das Cruzes possui uma das mais completas redes de atenção à saúde da mulher na Região, com diversos serviços e programas especializados no atendimento integral ao público feminino. Essa palestra será uma oportunidade para ampliarmos um tema importante e muito atual, que é a violência contra as mulheres”, explica o secretário municipal de Saúde, Francisco Bezerra.

Desde 2011, o município conta com o Comitê Municipal de Prevenção e Combate às Violências Domésticas, formado por um grupo multidisciplinar que investiga e propõem ações para casos de violência praticados contra mulheres e também contra crianças e idosos.

Um dos carros-chefe da atenção ao público feminino é Pró-Mulher, que presta atendimento médico e de enfermagem nas áreas de ginecologia e obstetrícia, realiza pré-natal, exames de ultrassonografia, mamografia, densitometria óssea, Papanicolaou e planejamento familiar.

No Hospital Municipal, o Ambulatório de Saúde da Mulher é responsável pelo atendimento de saúde integral, garantindo a realização de cirurgias ginecológicas até então inexistentes no serviço público de Mogi das Cruzes. Desde 2017, realiza também cirurgias de laqueadura.

Outro importante programa é o Mãe Mogiana, implantado em 2009 em parceria com a Santa Casa, que realiza consultas e exames de pré-natal a partir da 29ª semana de gestação.

“O grande diferencial do Mãe Mogiana é garantir contato direto da gestante com a equipe que realiza o parto na Santa Casa, mesmo padrão que será adotado na futura Maternidade Municipal”, garante o prefeito Marcus Melo, que já assinou a abertura da licitação para construção da unidade no Distrito de Braz Cubas. A futura Maternidade Municipal deverá dobrar a capacidade de partos na cidade.

Desde 2014, a Secretaria Municipal de Saúde mantém, ainda, o Alô Mãe Mogiana, com objetivo de acompanhar as gestantes de baixo e alto risco. Enfermeiras especializadas em obstetrícia realizam acompanhamento telefônico das gestantes, que são automaticamente cadastradas a partir da confirmação da gravidez pela unidade de saúde onde realizam o pré-natal.

A atenção se complementa com as ações do Banco de Leite Humano, serviço que incentiva e orienta sobre o aleitamento materno, além de realizar o cadastro e a coleta de leite para doação aos bebês que não podem ser amamentados.

Entre outras iniciativas está a Campanha Outubro Rosa, que desde 2011 é responsável por divulgar e facilitar o acesso das mulheres ao exame de mamografia e outros procedimentos de prevenção ao câncer de mama.

Em 2010, a prefeitura de Mogi das Cruzes passou a oferecer exames de média complexidade, entre eles o exame de mamografia, até então ofertado apenas pelo Governo do Estado, e atualmente conta com quatro aparelhos de mamografia na cidade: Hospital Luzia de Pinho Melo, Única de Jundiapeba, Ame – Ambulatório Médico de Especialidades e Pró-Mulher.