Mamoru terá de convencer o novo governador de SP instalar a Delegacia da Mulher em Itaquá
O fato é que no 2º semestre de 2018 o então governador Márcio França autorizou a implantação da Delegacia da Mulher em Itaquá, sendo que nos seis anos anteriores o ex-governador Alckmin ignorou solenemente os pedidos de Mamoru/ Foto: Glaucia Paulino/Divulgação
Prefeitura de Mogi das Cruzes

A instalação (ou não) de forma concreta da Delegacia da Mulher em Itaquá deverá ser o primeiro teste da relação entre o prefeito Mamoru Nakashima e o novo governador do Estado João Doria (PSDB) que assumiu o comando do governo nessa terça-feira, 1º.

O fato é que no 2º semestre de 2018 o então governador Márcio França (PSB) autorizou a implantação da Delegacia da Mulher em Itaquá, sendo que nos seis anos anteriores  o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) ignorou solenemente os pedidos de Mamoru para que a delegacia fosse instalada na cidade.

França assumiu o governo depois que Alckmin decidiu concorrer para o cargo de presidente (ficou em 4º lugar). Acontece que para garantir a determinação do governo de SP (feita por Márcio França) o prefeito Mamoru optou por não apoiar o candidato do PSDB ao governo paulista (João Doria) e por esse motivo Doria e o PSDB de SP decidiram expulsar Mamoru do partido.

Na última semana de 2018 o Oi cobrou da assessoria do prefeito de Itaquá informações sobre a definição (ou não) do local e do início do atendimento da Delegacia da Mulher na cidade.

Confira abaixo os esclarecimentos do governo do prefeito Mamoru. Ao que tudo indica Mamoru terá de ‘suar sangue’ para convencer Doria a cumprir com a promessa (autorização) de Márcio França. A conferir.

Jornal Oi – Qual foi o local definido pela prefeitura para a implantação da Delegacia da Mulher em Itaquá? O governo do Estado já foi oficialmente informado do local onde a Delegacia será instalada? O que ficou faltando para que a delegacia seja instalada? O que será preciso fazer no início de 2019 para que a delegacia comece atender a população?

Governo de Itaquá – A administração sugeriu ao Governo do Estado o local onde funciona atualmente a delegacia Central e aguarda um posicionamento. Para que a mudança aconteça é necessário que a Polícia Civil ocupe o seu novo espaço na avenida Emancipação, que está em fase final de reforma e em seguida implante o sistema necessário para o funcionamento da Delegacia da Mulher.