A expectativa para a votação da reforma da Previdência é fevereiro, e não em novembro, conforme afirmou nessa segunda-feira, 22, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a jornalistas em Londres.

 

Chances de aprovação da reforma da Previdência

Pela manhã, ele teve encontro com investidores e representantes de fundos de pensão. Alguns participantes relataram à imprensa após a reunião que o ministro teria dito que as chances de aprovação agora seriam de 50% ou, então, apenas em novembro.

A expectativa é em fevereiro, e não em novembro“, afirmou agora fazendo questão de mostrar firmeza em sua resposta.

Meirelles relatou que, durante a reunião, foi incitado a colocar um porcentual esperado para a aprovação, o que teria evitado por questões de precisão. “Então perguntaram: ‘mas, então, tem pelo menos 50%?’ Tem, tem sim, respondi”, detalhou, acrescentando aos jornalistas que “a nossa expectativa é muito maior do que essa“.

De acordo com o ministro, o mais importante é que a reforma seja aprovada e que o governo está trabalhando para isso. “O que se discute não é se haverá reforma, mas quando haverá a reforma. Idealmente, agora. Se não for agora, depois, mas que será feita uma reforma da previdência no Brasil não tem dúvida“, argumentou, acrescentando que a situação atual da evolução das despesas e do déficit da previdência não são sustentáveis.

Ainda ontem foi informado que o sistema de aposentadoria dos trabalhadores do setor privado (INSS) fechou 2017 com déficit de R$ 183,9 bilhões, considerando a inflação.

Em 2016, o rombo foi de R$ 155 bilhões – o que representou alta de 18,7%. No ano passado, o governo arrecadou R$ 377,6 bi com as contribuições.

 


CLIQUE AQUI PARA SEGUIR NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

VEJA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE BRASIL E MUNDO