Prefeitura de Mogi das Cruzes

O deputado federal Marcio Alvino (PR) abriu o jogo sobre o trabalho realizado no Congresso Nacional em benefício das cidades e população do Alto Tietê.

Nesta entrevista em que apresenta, ao Jornal Oi, um balanço de suas ações em Brasília, o deputado e ex-prefeito de Guararema, revela números impressionantes no que se refere a liberação de emendas parlamentares aos municípios que integram essa região.

 

Verba destinada ao Alto Tietê

Marcio Alvino garante que mais de R$ 31 milhões foram destinados ao Alto Tietê, sendo que deste total, mais de R$ 23 milhões já foram empenhados.

O parlamentar não se esquiva do questionamento feito pelo Oi sobre o projeto/promessa para a construção de vários viadutos na região, sendo:

  • Dois em Mogi
  • Um em Suzano
  • Um Itaquá
  • Um em Poá
  • Um em Ferraz

 

Confira a entrevista abaixo:

Jornal Oi: Deputado Marcio Alvino, de forma resumida, quais foram as principais ações e resultados do seu trabalho neste ano em benefício de Mogi e cidades do Alto Tietê?

Deputado federal Marcio Alvino: Já destinei para o Alto Tietê mais R$ 31 milhões em emendas parlamentares, sendo que deste valor mais de R$ 23,7 milhões já foram empenhados.

Mesmo com a crise pela qual passamos em 2017, consegui o direcionamento de mais de R$ 7,7 milhões para a região dentre os quais R$ 5,7 milhões estão empenhados.

Juntamente com o deputado estadual André do Prado e com o apoio da Frente Parlamentar Mista de Infraestrutura Viária e Mobilidade Urbana, também conseguimos anunciar esse ano o início das obras de duas passarelas em Arujá, uma no Km 203+500, que dá acesso ao Centro Industrial; e uma outra no Km 201+700, ligando o bairro Jordanópolis ao Posto Come Bem – totalizando um investimento de mais de R$5,3 milhões, além da construção de uma passarela no bairro Guanabara, que está sendo realizada graças ao investimento de mais de R$ 3,3 milhões.

Além disto, apresentei e estou lutando pela aprovação do Projeto de Lei (PL) 5675/2016, que propõe a impenhorabilidade de bens de hospitais filantrópicos e Santas Casas, e o PL 6972/2017, que oficializará setembro como o mês “Setembro Verde”, levando a iniciativa da Diretoria da APAE de Valinhos para todo o Brasil.

Continuo igualmente com o meu compromisso de estar presente em 100% das sessões deliberativas.

Jornal Oi: Dos projetos considerados mais importantes no início do mandato, como é o caso dos cinco viadutos para a região do Alto Tietê. O que avançou em 2017?

Marcio Alvino: Em meio à uma das piores recessões da história do país, o orçamento destinado às obras de infraestrutura do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil sofreu um grande contingenciamento, inviabilizando diversos projetos por todo o país. Porém, continuo pleiteando junto ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e à ANTT, os viadutos da região.

Também estamos trabalhando para aproveitar a Medida Provisória (MP) 752/16, que estimula as agências reguladoras ou entidades competentes a incorporarem novos serviços, investimentos e tecnologias em seus contratos prorrogados e relicitados, como uma nova oportunidade de dar seguimento a essas obras.

Estou acompanhando de perto os dois viadutos de Mogi, de Jundiapeba e da Vila Industrial, que estão a caminho para se transformarem em realidade; o de Itaquaquecetuba que está na fase de projeto e é provável que seja executado pela concessionária; o de Suzano, o qual estamos na fase de produção de estudo de viabilidade; e o de Poá, para o qual estamos fazendo gestão junto ao Ministério das Cidades.

 

Deputado mais bem votado da região justifica votações polêmicas no Congresso

Nesta parte da entrevista o deputado se manifesta sobre as votações polêmicas das quais participou ao longo de 2017 no Congresso Nacional. Alvino que é o deputado federal mais bem votado da história do Alto Tietê argumenta que votou de acordo com as orientações/determinações do PR.

O Oi também cobrou de Marcio Alvino uma avaliação sobre os resultados do governo do presidente Michel Temer (PMDB). Para Alvino, o atual governo conseguiu tirar o Brasil da crise econômica profunda em que se encontrava em 2015. O deputado também responde questionamento sobre os principais desafios que enfrentará em 2018 e confirma a sua disposição de concorrer para mais um mandato parlamentar em 2018.

Jornal Oi: Lideranças políticas e representantes da sociedade civil de Mogi e região questionaram muito as votações do senhor em assuntos importantes para o Brasil neste ano e também em 2016. Quais foram os critérios usados pelo senhor nas votações sobre as reformas políticas? Se arrepende ou se orgulha dos votos que fez neste ano?

Marcio Alvino: Votei de acordo com o meu partido. Com certeza, foi um ano de decisões difíceis, porém apesar de ter muito o que avançar, graças às reformas que votamos o nosso país está voltando a crescer e os indicadores econômicos constatam isso, voltamos a ter perspectivas de conseguir sair desta crise.

Jornal Oi: O que a região do Alto Tietê, SP e o Brasil ganharam ou perderam com o governo do presidente Temer? Explicar.

Marcio Alvino: Os indicadores econômicos voltaram a ter um crescimento positivo. No Alto Tietê as fábricas voltaram a contratar, por exemplo, segundo dados da CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) em novembro foram 200 novas contratações, uma recuperação de 2.05% na área da indústria. Entendo que a estabilidade política virá somente após a eleição de 2018 e que ainda estamos caminhando, mas ao menos estamos conseguindo quebrar esse ciclo de queda.

Jornal Oi: Quais são os três principais desafios do senhor, no início de 2018, no que se refere a execução de projetos e obras do governo federal nas cidades do Alto Tietê?

Marcio Alvino: Teremos passado essa parte mais dura da crise, mas o ano de 2018 será um ano de desafios. Por isso, terei como objetivo dar sequência aos meus trabalhos, assim como das Frentes Parlamentares que presido, para que as obras que estão em planejamento saiam do papel. Para o ano que vem também continuarei tendo a saúde como prioridade e por isso já indiquei mais de R$ 14,2 milhões e estou intermediando mais investimentos para essa importante área.

Jornal Oi: Hoje o PR já tem uma definição de como irá caminhar na eleição federal e do governo do Estado de SP? Quais os nomes e tendências que o PR mais se identifica entre os projetos e nomes que se apresentam em Brasília na disputa pelo governo paulista?

Marcio Alvino: Está em avaliação, ainda não existe um posicionamento.

Jornal Oi: O senhor é candidato à reeleição a deputado federal? Explicar.

Marcio Alvino: Tenho muitos projetos que dei início e preciso finalizar. Quero continuar trabalhando pelo Alto Tietê, representando a nossa região junto ao Governo Federal e por isso serei candidato a deputado federal juntamente com o André do Prado para deputado estadual. Mesmo com a crise econômica que passamos, pudemos avançar e trazer melhorias para a região e vamos reforçar ainda mais esses trabalhos, fazendo cada vez mais.

 


CLIQUE AQUI PARA SEGUIR NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK