Mais uma denuncia de assédio na CPTM: homem ejaculou na vítima entre Guaianazes e Ferraz
Passageira diz ter dormido na composição e acordou com a blusa e calça sujas. Caso foi registrado como ato obsceno, mas pode mudar a natureza para estupro/ Foto: Eduardo Saraiva/A2img
Prefeitura de Suzano Refis

Uma mulher, de 36 anos, foi vítima de assédio dentro de um vagão na linha 11-Coral, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), na região do Alto Tietê na tarde desSa quinta-feira, 12.

Por volta de 13 horas, uma usuária desembarcou na estação Poá e informou à segurança que foi vítima de assédio e que o indivíduo havia desembarcado na estação Ferraz de Vasconcelos.

A mulher contou que havia sido importunada pelo homem momentos antes, mas acabou adormecendo. Ao acordar, notou que o homem saía do vagão com a roupa suja, percebendo que a sua também estava.

Em seguida, a usuária foi encaminhada para a Delegacia da Mulher de Suzano para registrar o boletim de ocorrência. As imagens do circuito interno do trem estão sendo analisadas pela polícia. De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), “as investigações seguem para identificar o autor”.

A CPTM ressalta que o abuso sexual é um crime que deve ser combatido dentro e fora do transporte público. A equipe de segurança da companhia conta com 1.300 agentes, entre próprios e terceirizados, além de um monitoramento de câmeras de vigilância em trens e estações, que podem auxiliar nas investigações.

Em casos de ocorrência, a usuária importunada deve informar o fato imediatamente a um funcionário, apontando o autor, para que sejam conduzidos à Delegacia de Polícia visando o registro do BO.

Os usuários também podem colaborar com a segurança do sistema, denunciando eventuais irregularidades pelo serviço de SMS-Denúncia (97150-4949) e acompanhando a vítima para servir como testemunha.