Lilian Diniz afirma que salvou o PV e adianta que deverá concorrer nas próximas eleições municipais
Lilian Diniz participou, ao vivo, do “Café na Redação” desta quinta/ Foto: Marcelo Prado Jr.
Prefeitura de Mogi das Cruzes

Lilian Diniz, que participou da eleição do ultimo domingo, 7, como candidata ao cargo de deputada estadual, esteve nesta quinta-feira, 11, do programa “Café na Redação”.

Na Live que teve a duração de aproximadamente 80 minutos, ela fez um balanço da votação que obteve em sua primeira disputa por uma das 94 cadeiras da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Lilian concorreu pelo PV e conquistou 2.447 votos. “Esperava uma votação melhor e desde domingo estou avaliando os erros e acertos da nossa campanha, mas estou satisfeita com o meu desempenho. É preciso levar em consideração que essa campanha foi muito atípica principalmente por causa da grande votação obtida pelos candidatos do PSL”.

“Quero destacar aqui que fiz dobradas com candidatos do PV que concorreram para deputado federal e consegui ajudar o partido a superar a cláusula de barreiras. Isso quer dizer que o PV continua vivo”, argumentou Lilian que na eleição municipal de 2016 foi candidata à vice-prefeita na chapa encabeçada por Israel Lacerda.

Lilian Diniz admitiu que o PV encolheu nesta eleição (elegeu apenas um deputado federal e um estadual), mas adiantou que pretende continuar no partido ao qual está filiada desde 2014. “Gosto bastante do PV e das propostas do partido que defende a sustentabilidade, a economia criativa e a preservação do meio ambiente. Mas espero que a direção do partido (fundado pelo ex-deputado José Luiz Penna) entenda que chegou a hora de democratizar e arejar a direção da legenda”.

“Precisamos ampliar nossa presença nas redes sociais e mostrar as pessoas que o PV está antenado e conectado com as necessidades da sociedade. O PV não é de esquerda, não é de direita e nem está em cima do muro. Nós estamos à frente dos demais partidos”, ressaltou.

Lilian revelou que o PV apoia o candidato Márcio França (PSB) que vai disputar no domingo, 28, o segundo turno da eleição o governo de São Paulo, com o candidato João Doria (PSDB).

Em relação à eleição presidencial, Lilian observou que nenhum dos dois candidatos eleitos para o segundo turno (Jair Bolsonaro do PSL e Fernando Haddad do PT) a representam e que ainda não conseguiu identificar qual seria o menos ruim para o futuro do País.

Ela, entretanto, admitiu ter medo do que poderá acontecer no caso de o PSL assumir o comando do Brasil. Lilian também falou sobre o seu futuro na política e deixou claro que irá participar da eleição municipal em 2020, mas que ainda é cedo para saber se a sua contribuição para com o povo de Suzano será mais efetiva se disputar uma vaga na Câmara ou concorrer ao Executivo, seja para prefeita ou vice.

Confira toda a entrevista no site e no Facebook do Oi Diário.