Prefeitura de Mogi das Cruzes

Larry Nassar, ex-médico da seleção de ginástica dos EUA, foi sentenciado nesta quarta-feira pelo tribunal de Lansing, no estado de Michigan, recebeu pena de 40 até 175 anos de prisão por ter abusado sexualmente de mais de 150 jovens e adolescentes, incluindo várias atletas.

 

Vítimas dão depoimentos

Nassar já vinha cumprindo pena de 60 anos de prisão por possuir materiais de pornografia infantil, após ser julgado em dezembro de 2017. Nesta quarta-feira, a juíza Rosemarie Aquilina levou em consideração depoimentos de mais de 150 vítimas de Nassar, que falaram ao tribunal de Lansing ao longo da última semana.

 

Acusado confessa crime

O médico admitiu ter molestado dez mulheres. A pena distribuída nesta quarta-feira tem um mínimo de 40 anos e um máximo de 175 anos. Os advogados de Nassar têm 21 dias para recorrer da sentença e pedir revisão da pena.

Acabo de assinar sua sentença de morte. Você não tem direito de voltar a caminhar fora de uma prisão – disse a juíza ao comunicar sua decisão a Nassar. Sua decisão de molestar foi precisa, calculada, desonesta, desprezível. Vou honrar o acordo e fazer o que me foi solicitado. É meu privilégio te condenar a 40 anos. Você é um perigo. Você continua sendo um perigo.

Antes de receber a sentença, Nassar reconheceu a “destruição emocional” de suas vítimas e pediu desculpas perante o tribunal:

Não há palavras para descrever a profundidade e a amplitude de quanto lamento o que ocorreu – disse Nassar.

A juíza Aquilina não cedeu aos apelos emocionais de Nassar durante o julgamento. O ex-médico chegou a escrever uma carta de seis páginas dizendo que era “duro ouvir os depoimentos” de suas vítimas. Em resposta, a juíza jogou a carta para fora de sua tribuna.

 


CLIQUE AQUI PARA SEGUIR NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

VEJA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE BRASIL E MUNDO