Justiça manda Filló (de novo) para a cadeia. Vice de Zé Biruta perde a boquinha no governo

0
246

A Justiça de Ferraz decretou a prisão provisória/preventiva do ex-prefeito Acir Filló (sem partido) em um processo criminal em razão de irregularidades praticadas pelo ex-prefeito em uma compra/concorrência de troféus.
Como Filló já está preso desde o primeiro semestre deste ano por ter obstruído investigações da procuradoria da prefeitura e do Ministério Público contra ilegalidades cometidas quando estava à frente do governo (entre 2013 e 2015), não haverá necessidade de se cumprir a nova determinação judicial contra o ex-prefeito que segue trancafiado na cadeia de Tremenbé no Vale do Paraíba.
A ‘novidade’ dessa vez é que Filló conseguiu arrastar o governo do prefeito Zé Biruta para o meio da baderna política/administrativa e policial que tem destruído Ferraz. O seu vice, Dr. Karim, era secretário de Assuntos Jurídicos do ex-prefeito Filló e foi notificado a perder o cargo de vice em razão da condenação imposta à Filló no caso dos troféus. Confira a seguir as lamentações do governo Biruta em relação ao agora ex-vice-prefeito: “A Prefeitura Municipal de Ferraz de Vasconcelos lamenta o ocorrido com o vice-prefeito Karim Yousif Kamal Moustafa El Nashar, diante do seu afastamento a pedido da Justiça. Karim El Nashar foi por um curto espaço de tempo, secretário municipal de Assuntos Jurídicos da gestão do ex-prefeito Acir Filló dos Santos, o que culminou nesse entrave. Os remédios jurídicos para reverter essa demanda, já estão sendo estudados pelos advogados contratados pelo próprio vice-prefeito. Nossa gestão é pautada pelo princípio da honestidade e não corrobora com atos ilegais”.
O prefeito Zé Biruta e sua assessoria não responderam aos questionamentos do Oi sobre qual foi prejuízo da prefeitura na compra (licitação) de troféus que resultou em uma nova ordem de prisão contra Filló e no afastamento do vice. Biruta também não revelou se Karim vai continuar recebendo salários (pagos pelo povo) no tempo em que ficar fora do governo.

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO