Foto: Guilherme Berti

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo, entregou oficialmente, na manhã desta terça-feira, 10, o novo Sistema de Abastecimento do Jardim Bela Vista, em Cezar de Souza. O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) modernizou a estrutura com a instalação de um reservatório de 50 mil litros (2,5 vezes maior que o anterior, que tinha 20 mil litros e havia sido instalado na década de 80) e uma estação de bombeamento automatizada, o que amplia a reserva de água e torna mais eficiente a operação. O investimento foi de R$ 459 mil.

“Essas mudanças aumentam também a segurança, já que o reservatório antigo estava deteriorado e a estação elevatória era de difícil acesso. Agora toda estrutura é automatizada, com isso, conseguiremos saber com antecedência se há algum problema. Entregar uma obra como esta é algo que dá muito trabalho, pois exige todo um estudo de dimensionamento”, afirmou o prefeito.

O sistema Bela Vista atende uma população de 720 pessoas, na parte alta do bairro, além da Escola Municipal Professora Maria Coeli Bezerra de Melo (360 alunos), e a Escola Estadual Vereador Alcides Celestino Filho, onde também estudam mais de 300 alunos. A parte baixa do bairro é atendida pelos reservatórios da Vila Nova Aparecida, também em Cezar de Souza.

A nova unidade de bombeamento trará ainda mais estabilidade às pressões na rede. “São dois conjuntos de bombas, sendo um deles reserva. Os pontos altos são mais sujeitos a problemas de falta de abastecimento, mas com essa estrutura teremos mais segurança operacional”, destacou o diretor-geral da autarquia, Paulo Beono Jr.

A nova caixa d’água foi instalada na avenida Huber Warco. Já a estação elevatória foi construída na rua Ewald Muhleise.

Também foram instaladas novas entradas de energia, tanto no reservatório quanto na estação elevatória, e implantados 280 metros de redes complementares ao sistema de distribuição já existente.

“A pressão na entrada e na saída das bombas e o nível do reservatório serão monitorados por nosso Centro de Controle Operacional (CCO), unidade que fica no prédio-sede do Semae acompanha a distribuição de água na cidade”, completou Beono. Por meio de um sistema de telemetria (comunicação sem fio), o CCO reúne todos os dados de volume de água produzido pela autarquia, situação dos reservatórios e poços artesianos e ocorrências como obras de manutenção e vazamentos, entre outras funções.

Atualmente, o Semae fornece água a 98% do território urbano de Mogi das Cruzes. O sistema é composto por estação de captação, no Rio Tietê, duas estações de tratamento (ETA Centro e ETA Leste), 30 reservatórios, 26 estações elevatórias e 1.200 quilômetros de redes de distribuição.

A cidade conta ainda com as estruturas de abastecimento de núcleos isolados, que contam com poços artesianos, casa de química para tratamento da água, sistema de bombeamento, reservatórios e rede de distribuição.

Estão em andamento à construção do Centro de Reservação da Vila Moraes, implantação dos Sistemas de Abastecimento Jundiapeba e Oroxó e ampliação do abastecimento no Parque São Martinho e Jardim Nove de Julho com a perfuração de dois poços artesianos.

Na média de todos os hidrômetros da cidade, o consumo de água em Mogi das Cruzes é de 615 litros por segundo, o que dá 2,2 milhões de litros por hora ou 53 milhões de litros por dia.

Também participaram da entrega oficial o vice-prefeito Juliano Abe, os vereadores Edson Santos, Emerson Rong, Carlos Evaristo e Protássio Nogueira, além de diretores do Semae.