Jarbas deve ser afastado do cargo nesta quinta. E depois, vai fazer companhia ao Acir Filló?
De forma surpreendente e lamentável o prefeito de Biritiba Mirim está seguindo o mesmo caminho percorrido pelo ex-prefeito de Ferraz/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Mogi das Cruzes

De forma surpreendente e lamentável o prefeito de Biritiba Mirim, Jarbas Ezequiel (PV) está seguindo o mesmo caminho percorrido pelo ex-prefeito de Ferraz, Acir Filló – que está preso na cadeia de Tremembé desde o ano passado em razão dos crimes que cometeu durante o tempo que ficou no comando da prefeitura em Ferraz.

Filló foi afastado do cargo pela Justiça ainda em 2015 e acabou sendo levado à prisão em 2017. O prefeito de Biritiba Mirim que tanto criticava possíveis atos de corrupção e a incompetência do ex-prefeito da cidade, o Inho, já sofreu um pedido de afastamento do cargo feito pelo Poder Judiciário (segue no cargo por causa da possibilidade de recorrer no mandato), mas deverá ser eliminado da vida política de Biritiba nesta quinta-feira, 30.

Os vereadores deverão aprovar um pedido de afastamento de Jarbas do cargo para o qual foi eleito em 2016. E após o afastamento político, não será surpresa ao menos para o Jornal Oi, se Jarbas também for parar na prisão como aconteceu com Filló.

Entenda o caso  

A Câmara de Biritiba deve aprovar nesta quinta-feira o pedido de afastamento do prefeito Jarbas, requerido por um morador da cidade. Na última sexta-feira, 24, os três vereadores que aparecem em um vídeo recebendo maços de dinheiro do prefeito foram afastados.

Caso o requerimento seja aprovado na sessão extraordinária convocada para às 15 horas desta quinta-feira, o prefeito será automaticamente afastado. Neste caso, o vice-prefeito deverá ir até a Câmara ser empossado como o novo prefeito. O prefeito Jarbas poderá recorrer da decisão na Justiça, segundo informações do site G1.

Nesta segunda-feira, 2,  os três suplementes tomaram posse no lugar das cadeiras vagas. Fábio Rogério Barbosa, conhecido como Fábio Mohammad (DEM), Juniel da Costa Camilo, conhecido como Júca Bar (PV), e Valter Antonio de Miranda, conhecido como Valter D’água (PTB). Assumirão as cadeiras dos vereadores afastados: Eduardo de Melo (DEM), José Rodrigues Lares (PV) e Paulo Rogério dos Santos (PTB).

A expectativa para a sessão desta segunda-feira recaía sobre quais seriam as primeiras medidas que a Comissão Processante poderia adotar. No entanto, um requerimento feito por um morador e apresentado pelo vereador Jorge Mishima (PSDB) mudou o cenário.

Com base, principalmente na lei orgânica do município e no regimento interno da Câmara, o documento pediu o afastamento do prefeito Jarbas. O requerimento foi lido no plenário.  Após a leitura, o vereador Fernando Gondim lembrou da necessidade do parecer da Comissão de Justiça e Redação sobre o requerimento.

Por isso, o primeiro passo foi colocar o requerimento em votação. Depois de aprovado e acolhido o requerimento, o presidente da Câmara convocou uma sessão extraordinária para amanhã, quando será votado o pedido.

A indicação de que Jarbas será afastado está no fato de que o requerimento do morador foi lido e aprovado nessa segunda-feira. Ninguém acredita em Biritiba que Jarbas terá ‘bala’ para  garantir o apoio da maioria dos vereadores e continuar no cargo. O prefeito poderá se manifestar nas próximas horas sobre o fim dramático e constrangedor de sua vida política.