Prefeitura de Suzano

De acordo com reportagem publicada  no site G1, na chuva de terça-feira, 3, causou transtornos para os moradores de Itaquaquecetuba. Uma passagem de pedestres e veículos, que fica sob a linha férrea, conhecida como ‘Buraco do Gibi’ ficou cheia de água.

Durante a chuva, os moradores chegaram a abrir um buraco para água escoar. Eles afirmaram que parecia que os pequenos túneis iriam desabar.

Nessa quarta-feira, 4, os carros não puderam transitar durante a manhã. Até à tarde de quarta-feira, só os pedestres conseguem passar. Equipes a serviço da MRS Logística trabalhavam no local.

Maria Luiza Ramos de Moraes mora há 50 anos na rua Santa Rita de Cássia na Vila Japão, bem em frente aos túneis, e viu a obra ser construída.

O filho dela e outros vizinhos precisaram quebrar um pedaço do muro para a água da chuva, que ficou acumulada, escoar, e não estourar a parede toda. “Quando sai ele já tinha quebrado e eu disse quem deu ordem para quebrar. Ele respondeu que estava todo mundo dentro da água”. A pressão da água foi tão forte que até a tampa de uma galeria foi levantada.

Dentro do túnel na manhã dessa quarta-feira, a água ainda pingava pelas placas que revestem a parte de dentro. Um risco grande já que por cima dos túneis passam os trens de carga da MRS.

A MRS informou que o recomendado é interditar completamente as passagens até que os trabalhos sejam concluídos.

A empresa destacou que está apoiando a prefeitura e a Defesa Civil em análises de engenharia mais detalhadas, o trabalho de diagnóstico está em andamento.

A prefeitura de Itaquaquecetuba informou que a reabertura das passagens depende desses estudos e por enquanto elas ficarão fechadas.

Um novo viaduto? Quando?

Esse buraco do Gibi é uma vergonha para Itaquá. É um verdadeiro buraco, não pode ser chamado de passagem, mas parece que a população e os motoristas que chegam à Itaquá deverão continuar sofrendo com essa passagem precária. O detalhe é que no início do primeiro mandato do governo do prefeito Mamoru Nakashima (PSDB), lá em 2013, falaram na construção de ao menos um viaduto (e seria na região do buraco do Gibi, para ampliar (e integrar) os dois lados da cidade).

Mamoru já está caminhando para a metade do seu 2º mandato e nem se fala mais em viaduto, em integrar melhor os dois lados da cidade. A oposição medíocre não cobra soluções e nem tem capacidade para resolver o problema. O resultado disso tudo é que o buraco do Gibi deverá continuar envergonhando Itaquá. Quem se importa?