Harada denuncia ataques criminosos em Itaquá: “Apostam no quanto pior melhor e vão perder”
Harada, que desde 2014 comanda a Secretaria de Saúde na cidade, é cotado (nos bastidores) para concorrer na eleição de 2020 com o apoio do prefeito Mamoru/Foto: Glaucia Paulino/Oi Diário

O secretário de Finanças e de Saúde (a partir de agora também de Governo) da prefeitura de Itaquá, William Harada, participou nessa quarta-feira, 30, no “Café na Redação” e lamentou possíveis ‘ataques políticos’ que estariam sendo promovidos por grupos que fazem oposição ao governo Mamoru Nakashima com o objetivo de desgastar a imagem da atual gestão e ‘tirar do páreo’ o candidato que Mamoru poderá indicar nas eleições de 2020.

Harada argumentou que além da Unidade de Saúde da Família (USF) do Parque Piratininga outros três serviços de saúde teriam sido alvo de vandalismo em várias regiões da cidade, especialmente na periferia.

“Verificamos que tais ataques são diferentes, percebemos que os responsáveis por esses atos tiveram como objetivo principal interromper o atendimento aos pacientes que dependem desses serviços e dessa forma acabam prejudicando o governo”, argumentou Harada que desde 2014 comanda a Secretaria de Saúde na cidade e é cotado (nos bastidores) para concorrer na eleição de 2020 com o apoio do prefeito.

Harada afirmou que de alguma forma o governo pretende ampliar a fiscalização dos espaços públicos e observou que o povo de Itaquá perceberá que grupos políticos que fazem oposição já estariam apostando no quanto pior melhor.

“Sob o governo do Mamoru, Itaquá está deixando de ser terra de ninguém e as pessoas vão perceber que esses ataques políticos e criminosos estão sendo praticados por aqueles que querem o poder a qualquer custo”, destacou o secretário que também falou dos desafios para esse ano e adiantou que a sua missão na Secretaria de Governo será de estreitar a relação com a nova mesa diretiva da Câmara de vereadores.

O delegado Eduardo Boigues, Rogério Tarento e Lucas do Liceu (que estão entre os cotados para concorrer na eleição de 2020) poderão se manifestar sobre a possibilidade de grupos políticos/criminosos estarem agindo com o objetivo de prejudicar o atual governo e também a população.