O projeto de criação de um parque urbano no Horto Florestal, no Ipiranga, concorre com outros 585 projetos para viabilização de recursos por meio do Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos (FID), da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania. O projeto já passou pela primeira seletiva do Fundo, que avaliou 797 projetos e aprovou 585.

O fundo é mantido por ações civis públicas e seus recursos são destinados ao ressarcimento, à coletividade, dos danos causados ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico, no âmbito do território do Estado de São Paulo.

Segundo a assessoria do governo do prefeito Adriano Leite (PR), o projeto do parque visa a recuperação de áreas naturais, a manutenção e proteção da nascente, das áreas de floresta e implantação de alguns equipamentos, que serão fundamentais na aplicação da Educação Ambiental, como um laboratório ao ar livre, onde toda a população local e visitantes, terão acesso a esse patrimônio natural que deverá tomar lugar de destaque na região.