Fiscalização interdita 12 comércios por falta de AVBC e outros documentos. Locais poderão ser lacrados
De acordo com o governo Ashiuchi nos últimos dois meses, 45 comércios foram fiscalizados no total/ Foto: Glaucia Paulino/Oi Diário
Prefeitura de Mogi das Cruzes

O Departamento de Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Suzano tem realizado uma série de ações em estabelecimentos comerciais. Somente na última semana, dois hotéis foram interditados por não apresentarem o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) atualizado.

Ambos estão instalados na região central da cidade. De acordo com o diretor do setor, Edson Tavares, os dois locais estavam com o AVCB vencido desde 2017 e funcionavam irregularmente desde então.

“A nossa prioridade é garantir a segurança da população. São locais onde há uma grande circulação de pessoas. Ambos os estabelecimentos só poderão reabrir caso regularizem essa documentação. Vamos continuar monitorando. Caso haja desobediência, vamos lacrar e multar os proprietários”, explicou.

A fiscalização nos comércios vai continuar. Nos próximos 20 dias, as equipes permanecerão na malha central. Após este período, o trabalho alcançará bairros mais afastados. Desde o dia 15 de dezembro, em menos de um mês, o setor interditou, no total, 12 locais, sendo seis lojas de celulares, quatro bares e os dois hotéis na primeira semana de janeiro.

Ainda de acordo com o governo do prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) nos últimos dois meses, 45 comércios foram fiscalizados no total.

O objetivo dos fiscais é passar por todos os estabelecimentos comerciais de Suzano. As equipes estarão com veículo oficial e devidamente identificado.

“A ideia é atingir a regularidade de 100% dos estabelecimentos. Não queremos ter de fechar os locais, mas apenas que eles atendam a todos os requisitos para trabalharem com total segurança, tanto para os clientes quanto para os funcionários”, completou o diretor.

Governo segue a legislação municipal e alerta para os documentos exigidos 

A reportagem do Jornal Oi solicitou do governo de Suzano informações mais detalhadas sobre como é realizada a fiscalização. Perguntou, por exemplo, se antes de ocorrer a interdição, os comerciantes são avisados de que precisam regularizar a documentação.

Confira as explicações:

“Segundo o setor de Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Suzano, os estabelecimentos que foram interditados possuem um período de 30 dias para adequação, antes que sejam lacrados. Os documentos necessários são o alvará de funcionamento conforme estabelece a legislação municipal e o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), emitido pelo Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo. Mais informações sobre os documentos necessários para abertura de estabelecimento comercial estão disponíveis no Centro Unificado de Serviços, o Centrus (rua Paulo Portela, 210 – Centro)”.