Ferraz completa 65 anos
A pequena cidade ao lado da gigante São Paulo tem muitas histórias para contar, como a passagem de Dom Pedro I pela cidade, dias antes de declarar a independência do Brasil/ Foto: Divulgação

No passado conhecida como a cidade da Uva Itália, hoje famosa por escândalos de corrupção e fraudes, o município de Ferraz de Vasconcelos completará no próximo domingo 65 anos de emancipação.

A cidade que já foi distrito de Mogi das Cruzes e de Poá, passou a ser considerada município no dia 14 de outubro de 1953, mas sua história começou bem antes disso.

O bairro mais antigo da cidade, Tanquinho, surgiu da necessidade de um local de parada, para os tropeiros que viajavam de Mogi para a capital do império, levando e trazendo lenha, alimentos e carvão. Os tropeiros paravam para descansar próximo a um pequeno córrego, um vilarejo passou a crescer ao seu redor e, a partir daí a cidade começa a surgir.

Muita gente se pergunta o motivo do nome, já que o local ficou conhecido pelo bairro Tanquinho, e logo em seguida, por seu bairro vizinho, Romanópolis, que abriga a Fábrica de Lixas Gotthard Kaesemodel, também determinante para o povoamento da cidade.

Ocorre que com a chegada da estação de trem, havia-se um hábito de batizá-las com o nome do engenheiro que a projetou, desse modo, a estação passou a ser chamada de Ferraz de Vasconcelos, posteriormente sendo incorporada ao município.

A pequena cidade ao lado da gigante São Paulo tem muitas histórias para contar, como a passagem de Dom Pedro I pela cidade, dias antes de declarar a independência do Brasil, o fato de ser conhecida como o berço da uva Itália no país, ou a fama por determinado período por conta da “Santa na Janela”, que atraiu devotos do país inteiro.

Infelizmente nos últimos anos, as notícias que vem sendo divulgadas não são as melhores, como o roubo de quadros do Museu de Arte de São Paulo em 2007, a máfia das carteiras de motorista, descobertas pela Operação Carta Branca em 2008, e até mesmo a prisão de dois ex-prefeitos há pouco tempo atrás.

Mesmo em meio a tantas incertezas e um triste passado recente, a cidade completará mais um ano de sua independência, não sei se temos muito a comemorar, mas acredito que se ela pudesse fazer um pedido ao assoprar as velinhas, seria que cuidassem dela com mais carinho!