“Este foi um ano de superação e avanços”, afirma o prefeito de Mogi

0
176

O prefeito de Mogi, Marcus Melo (PSDB), recebeu a reportagem do Jornal Oi para esta entrevista especial onde presta contas do seu primeiro ano de mandato à frente da prefeitura da maior cidade do Alto Tietê, na terça-feira, minutos depois de entregar pessoalmente aos vereadores de Mogi das Cruzes o projeto de lei para a cessão de um terreno onde o Serviço Social do Comércio (Sesc) promete instalar uma unidade de serviços e ações culturais e esportivas a partir de 2018. O terreno a ser concedido ao Sesc fica quase ao lado do Mogi-Shopping. Trata-se da área onde funciona hoje o Centro Esportivo do Socorro. Por estar em uma região muito valorizada da cidade, alguns vereadores chegaram a ensaiar críticas e protestos à iniciativa do prefeito de liberar o espaço do Centro Esportivo do Socorro para uma instalação provisória do Sesc, seguida de investimentos de até R$ 120 milhões para a implantação de uma unidade semelhante a existente no município de Jundiaí. Durante a apresentação do projeto aos vereadores na terça-feira, o prefeito reforçou seus argumentos sobre a importância que o Sesc terá para o futuro da cidade e foi aplaudido em duas ou três oportunidades – inclusive pelos parlamentares que ensaiaram críticas ao esforço do governo para tornar realidade um sonho de quase 20 anos que caminhava para se tornar um pesadelo. O final feliz para a novela do Sesc é um bom indicador da gestão do novo prefeito de Mogi que assumiu o governo sob desconfianças de como conseguiria comandar a maior prefeitura do Alto Tietê em meio a uma severa crise econômica. Tendo como referência o sucesso obtido na conquista do Sesc para Mogi, o prefeito fala sobre outros desafios superados neste ano e afirma estar pronto para fazer a cidade avançar rapidamente a partir de 2018.

Jornal Oi: Prefeito Marcus Melo, no início deste ano, havia uma grande preocupação na classe política e entre os formadores de opinião sobre a capacidade do seu governo em manter a qualidade dos serviços públicos em razão da crise econômica do Brasil e a queda da arrecadação nas prefeituras em geral. O senhor conseguiu superar esse desafio no decorrer deste ano que está chegando ao final?

Prefeito Marcus Melo: Enfrentamos diversos desafios neste ano. A forte crise política e econômica que atingiu o Brasil, a queda na arrecadação que afetou todas as prefeituras no Brasil e o início do nosso trabalho à frente da prefeitura de Mogi. A avaliação que faço neste final de ano é que conseguimos superar os desafios de manter os serviços públicos de alta qualidade que Mogi oferece aos seus cidadãos e posso afirmar que em vários setores no nosso governo houveram avanços importantes e posso descartar a implantação do Polo Digital e a implantação de serviços que facilitam a vida da população por meio do uso de aplicativos e facilidades oferecidas pela tecnologia. É importante destacar que Mogi foi muito bem administrada nos últimos 15 ou 16 anos. Primeiro pelo ex-prefeito Junji Abe, depois pelo ex-prefeito Marco Bertaiolli e estamos procurando dar continuidade a esse trabalho em benefício da cidade e do povo de Mogi. Também é preciso ressaltar a capacidade de trabalho dos nossos secretários e dos servidores da prefeitura que tem compromisso com esse governo e com o povo mogiano.

Jornal Oi: Prefeito gostaria de reforçar essa questão. Ao longo do ano houveram questionamentos, especialmente nas redes sociais, sobre problemas em unidades de saúde e creches. Mogi ganhou dezenas de novos serviços públicos. Eles funcionaram de acordo com as necessidades da população neste ano?

Marcus Melo: Mogi das Cruzes é a segunda maior cidade em termos de território da Grande São Paulo. Temos uma população de mais de 400 mil pessoas. É uma cidade muita dinâmica e problemas aconteceram ao longo do ano e vão continuar ocorrendo. Mas posso afirmar que foram problemas pontuais e que foram prontamente enfrentados pelo governo.

“Vamos apresentar em janeiro um pacote de obras e novas ações para Mogi”, adianta Melo

E o que será do governo e da cidade de Mogi das Cruzes em 2018? A gestão do prefeito Marcus Melo (PSDB) continuará ‘passando’ aperto para manter os serviços públicos instalados nos últimos anos ou terá condições de fazer novos investimentos?
Marcus Melo garantiu estar confiante em uma retomada sustentável da economia brasileira no próximo ano, sendo que tal retomada, permitirá ao seu governo a execução de novas obras; especialmente a retomada conclusão (por que não) da avenida Perimetral que começou a ser construída nos anos de 1980 e ainda não foi finalizada. O prefeito também alertou à população de Mogi e região sobre a eleição para deputado estadual e federal em 2018 e defendeu a necessidade de a sociedade civil e as lideranças políticas atuarem no sentido de mudar a distribuição dos impostos arrecadados no Brasil, uma vez que atualmente, a maior parte do bolo orçamentário fica com o governo federal e somente 15% de todo o dinheiro arrecadado é destinado aos municípios que arcam com as maiores demandas financeiras e sociais.

Jornal Oi: Prefeito o que os mogianos podem esperar do governo para 2018? As dificuldades para a manutenção dos serviços públicos deverão se repetir? Existe alguma possibilidade da prefeitura investir em novas obras e serviços em 2018?

Marcus Melo: Existem alguns bons sinais de recuperação da economia no Brasil e a nossa expectativa é para que esse processo tenha continuidade em 2018. Com a retomada da economia e do consumo, a cidade de Mogi poderá receber novas empresas, novos estabelecimentos comerciais e nos esforçamos para tornar Mogi uma cidade mais atraente para todas as atividades. Mogi foi certificada neste ano como Município de Interesse Turístico e vamos trabalhar para que o turismo se transforme em uma alternativa para geração de empregos e renda. Em 2018 vamos manter os serviços públicos e investir em novos projetos como a construção de creches e escolas. No mês de janeiro vamos apresentar aos mogianos um pacote de ações e obras que vamos desenvolver nos próximos anos do governo. Entre as prioridades está a continuidade das obras da avenida Perimetral. Essa via contorna o centro expandido da nossa cidade e começou a ser construída nos anos de 1980. A retomada e finalização dessa obra é importante para o futuro da cidade e vamos buscar os recursos necessários para viabilizar a continuidade da Perimetral nos trechos entre as rodovias Mogi-Salesópolis e Mogi-Bertioga.

Jornal Oi: O senhor viajou aos EUA em busca de recursos financeiros para Mogi. Essa não é uma iniciativa muito comum entre os prefeitos da região. É possível conseguir financiamentos externos para obras em Mogi?

Marcus Melo: Estivemos ao lado do prefeito de Guarulhos (prefeito Guti) em Nova York onde participamos de reuniões com agentes financeiros e investidores. Apresentamos Mogi à potenciais investidores, porque acredito que temos de captar investimentos de todas as formas. Para as obras e projetos que vamos colocar em prática a partir do ano que vem, vamos buscar o apoio do governo federal, de instituições financeiras internacionais como BID e o BIRD e também do governo estadual. A continuidade da Perimetral, por exemplo, é do interesse do governo do Estado, pois irá desafogar rodovias como a Mogi-Bertioga e a Salesópolis. Avalio que para conseguirmos financiamento para obras, seja no Brasil ou de fora, é fundamental que tenhamos bons projetos e o projeto da Perimetral está sendo atualizado; capacidade de honrar os compromissos (pagar empréstimos e financiamentos) e condição de comprovar que os recursos obtidos foram/serão investidos para melhorar a cidade e a vida das pessoas.

Jornal Oi: Qual é a mensagem de Natal e Ano Novo do senhor e da sua esposa (a presidente do Fundo Social – Karin Melo) aos mogianos?

Marcus Melo: Desejo que o ano de 2018 seja melhor que 2017 para todos nós. Que neste momento todos possam conviver com os seus familiares. Temos as nossas atividades, você é jornalista, o Marcus Melo está prefeito, mas o convívio com as pessoas que nós amamos, com a nossa família, com nossos filhos é o mais importante de tudo. E que em 2018 possamos estar juntos trabalhando por uma Mogi, pelo Alto Tietê um Brasil melhor.

COMPARTILHAR