Prefeitura de Mogi das Cruzes

Aconteceu na noite de quinta-feira, na Igreja Brasil para Cristo, em Calmon Viana, reunião para assinatura da ficha cadastral do projeto de regularização fundiária da Vila Eureka. O prefeito Gian Lopes, o vice-prefeito e secretário de Saúde, Marcos Ribeiro da Costa, o Marquinhos Indaiá, o presidente da Câmara, Welson Lopes, e o secretário de Transportes e Mobilidade Urbana, Wilson Lopes, também participaram do encontro.

“Conversamos com 150 famílias, de 843 que em breve serão contempladas com a documentação dos seus imóveis. Este é um evento de extrema importância. A administração tem o compromisso de regularizar todos os imóveis do nosso município em seis anos e este é, apenas, o primeiro passo”, explicou o prefeito Gian Lopes.

Há alguns meses, a administração deu início ao programa municipal “Regulariza Poá”, que foi lançando com o objetivo de agilizar o andamento de processos para legalização de áreas irregulares. A regularização na cidade é uma política pública defendida pela nova gestão, já que é uma forma de assegurar o direito à cidade e a plenitude da cidadania dos moradores.

O vice-prefeito, Marquinhos Indaiá, ressaltou a importância da regularização fundiária no município. “Agora os munícipes serão proprietários de suas casas e poderão comercializar os seus imóveis a valor de mercado”, disse. Ele acrescentou ainda que haverá a isenção social dos proprietários que irão adquirir a documentação de seus imóveis por meio deste projeto de legalização.

Segundo Rogério Tarento, assessor técnico do Departamento de Habitação de Interesse Social de Poá, quando o Poder Público promove o processo de regularização de uma região, valoriza o bairro e o patrimônio das pessoas e faz com que a Prefeitura possa melhorar os índices de desenvolvimento da cidade. “As fichas cadastrais dos ocupantes, assinadas hoje, serão na semana que vem encaminhada ao cartório, que é o responsável por emitir o documento definitivo de propriedade dos munícipes”.

Ansiosos para receber a documentação, os moradores comemoraram o andamento do processo de regularização do bairro. “Estou acreditando que dará certo e estou muito feliz”, declarou Severino dos Santos, 62 anos, morador da Vila Eureka há 40 anos.  “Este projeto dará garantias e segurança para todos moradores”, acrescentou André Santos, 40 anos, morador da Vila Eureka há 12 anos.