E não para mais de aparecer candidatos à presidência da Câmara em Poá. Por ora temos 4
Nos últimos dias os vereadores Saulo Dentista e Saulo Souza decidiram participar da eleição. Quem mais se habilita?/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Suzano Refis

Toda a baixaria registrada no último sábado na Câmara de Poá parece ter animado mais vereadores a entrarem na disputa pela presidência do Legislativo poaense.

No sábado, quando a sessão extraordinária para a eleição do novo presidente foi cancelada, os candidatos eram os vereadores Tio Deivão (que representava o governo do prefeito Gian Lopes – PR) e Azuir (que liderava a bancada de oposição ao governo em Poá).

A eleição foi remarcada para terça-feira da semana que vem e o número de candidatos ou interessados em concorrer dobrou. Nos últimos dias os vereadores Saulo Dentista e Saulo Souza decidiram participar da eleição. Quem mais se habilita?

Candidato Saulo Souza quer reduzir o número de vereadores

O vereador Saulo Souza (SD) protocolou um pedido de candidatura independente na eleição que definirá o novo presidente da Câmara de Poá. Se eleito, o parlamentar, que não apresentou uma chapa completa, pretender acelerar a votação do projeto que reduz o número de cadeiras no Legislativo, passando de 17 para 11, além de rever todos os contratos da Casa de Leis e instalar GPS nos carros oficiais com o objetivo de reduzir os gastos públicos.

Segundo Saulo, sua decisão de lançar uma candidatura individual surgiu por não se identificar com nenhuma das chapas também inscritas no processo de eleição.

“O regime interno da Câmara não permite a candidatura independente, mas essa limitação empurra o vereador para o lado A ou B, que são as duas chapas inscritas. Querem nos empurrar entre aqueles que representam o retrato do presente, da atual gestão, e os que representam o retrato do passado, de administrações antigas, e na minha compreensão são faces da mesma moeda. Minha proposta é de futuro. Não quero estar do lado do passado, que eu não concordo e que eu e meus eleitores não nos sentimos identificados, e nem do lado presente, que também não me sinto representado”, declarou.

O parlamentar apoia sua decisão na legitimidade popular de sua candidatura. Isso porque ele recebeu mais de 3 mil curtidas, milhares de comentários e dezenas de compartilhamentos em suas postagens nas redes sociais onde pede apoio para se eleger presidente da Câmara de Poá. “Se eu conseguir o voto da maioria dos vereadores, se eles entenderam que sou preparado e que sempre me posicionei a favor da população, vou pleitear a posse na Justiça, pois existe precedente de candidaturas independentes em outras Câmaras do Estado e também na esfera federal”, justificou.

Transparência, respeito com o dinheiro público e fomentação da democracia serão os pilares do vereador caso assuma como presidente da Casa de Leis.

“É preciso prestar contas constantemente e economizar. Também quero estabelecer requisitos mínimos de escolaridade para ocupação de cargos comissionados e criar a TV Câmara, para que a população  possa acompanhar o trabalho do Legislativo de sua própria casa”.

Saulo Dentista alerta que chapas estão comprometidas  

“Acabo de tornar público meu nome para presidente da Câmara de Poá em discurso no plenário na sessão desta terça-feira e convidei os nobres colegas vereadores para compor uma terceira via, já que houve um racha nas duas chapas que registraram suas candidaturas antes da conturbada sessão de sábado (3) e que foi marcada por brigas, violência e baderna, sendo suspensa por força de liminar. Minha proposta é formar um grupo que tenha autonomia, independência e sem interferências externas, com o único objetivo de promover o bem-estar da população. Percebemos, em declarações nas redes sociais, que ambas as chapas estão comprometidas. A primeira com um ex-prefeito e a segunda com o atual prefeito. A nova eleição da Mesa Diretiva será na próxima terça, dia 13, às 17 horas, durante a sessão. O momento é de mudança. É hora de colocar pessoas que não tenham envolvimento com terceiros para presidir esta Casa de Leis”.