Dia Mundial da Saúde Mental terá arte, oficinas culturais e exposição

0
0

O Dia Mundial da Saúde Mental, celebrado na próxima terça (10), será comemorado em Guarulhos com atividades culturais, artísticas, de beleza e exposição. O evento alusivo à data, que será promovido pela Secretaria de Saúde no Adamastor Centro (avenida Monteiro Lobato, 734 – Macedo), das 9 às 12 horas, é voltado aos trabalhadores da área, usuários dos serviços da Rede de Atenção Psicossocial, bem como seus familiares.

A proposta da celebração deste ano é promover a integração dos serviços, reunindo tanto gestores e profissionais de saúde, como as pessoas assistidas e suas famílias. Para tanto, no salão de artes do Adamastor serão realizadas oficinas simultâneas, com espaço da beleza, origami, flor de filtro, pintura em tela, produção poética, projeção de imagens e exposições de produtos confeccionados nos serviços de saúde, incluindo a customização de camisetas.

Também será criado o espaço do brincar, onde os participantes poderão pular amarelinha, jogar pião, bola de gude, entre outras atrações. A programação inclui ainda recital de poesias, oficina musical, dança circular, samba na tenda e a abertura da exposição: “A Estética Inusitada de Katsumi Nako”, que ficará em exibição no Adamastor a partir deste sábado (7) até o próximo dia 15, das 8 às 22 horas, com entrada gratuita classificação livre.

A mostra reúne cerca de 60 obras do artista, entre pinturas, desenhos e mosaicos. Imigrante japonês radicado no Brasil, Katsumi Nako passou parte de sua vida em Guarulhos. Conhecido como senhor Mário, foi participante das oficinas de terapia e arte do Projeto Tear – serviço de saúde mental da rede de atenção psicossocial do município, que desde 2003 atua no campo da inclusão social pelo trabalho, convivência e cultura da população em situação de sofrimento psíquico ou outras vulnerabilidades.

No Tear, onde passou um longo tempo de sua vida, se descobriu artista. Em suas telas, cujas técnicas empregadas fogem às convenções acadêmicas, culturais e sociais, o artista apresenta criações livres, despojadas das influências de estilos oficiais ou imposições do mercado de arte. São produções singulares de um artista autodidata, que constituem um novo paradigma estético que ultrapassa limites e reafirma a grandiosidade das capacidades humanas em suas múltiplas potencialidades.

O artista

Katsumi Nako nasceu em 1947, em Okinawa, Japão, e chegou ao Brasil na década de 60. No início dos anos 2000, inicia tratamento no Instituto A Casa e se interessa pelas oficinas de pintura. Algum tempo depois, passa a residir em Guarulhos e procura espontaneamente o Projeto Tear, constituído por oficinas de trabalho e outras atividades socioculturais. Frequentou suas atividades de 2003 até seu falecimento em 2011, período em que participou de oficinas de mosaico e serigrafia.

Além disso, através de uma parceria dessa instituição, frequentou o ateliê do Museu de Arte Moderna de São Paulo, onde participou do curso de pintura do Programa Igual Diferente, entre 2005 e 2007. Desse modo, agregando todos esses conhecimentos e experiências, acabou por constituir uma rede de trocas socioafetivas, saindo do isolamento que viveu durante algumas décadas e desenvolvendo uma imensa produção artística.

 


CLIQUE AQUI PARA SEGUIR NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK


 

COMPARTILHAR