O deputado Estevam Galvão foi eleito na manhã dessa quinta-feira, 8,  membro efetivo da Executiva Nacional do Democratas. A indicação foi feita durante a Convenção Nacional do partido, em Brasília, quando também foi anunciado o novo presidente da legenda – o prefeito de Salvador, ACM Neto, e anunciado a pré-candidatura de Rodrigo Maia a presidente da República.

 

Estevam é o único deputado estadual que integra a executiva nacional, representando o partido no Estado de São Paulo. “Está acontecendo neste momento a Convenção do Democratas, do novo Democratas, que vem para trabalhar pelo país com muita força e disposição. Já conversei com muitos prefeitos, lideranças, ministros e fui indicado para ser membro da Executiva Nacional, motivo de muito orgulho para mim”, anunciou o deputado em transmissão ao vivo pelo canal dele do facebook, durante o evento.

 

Com mais de 44 anos de vida pública, Estevam participou da fundação extinto PFL e do Democratas. É deputado estadual pelo quarto mandato, segundo secretário da Assembleia Legislativa e já integrou a executiva estadual do partido.

 

Ele falou sobre a indicação de ACM Neto e citou o político como “promissor”: “Ele é competente, preparado e será o próximo governador da Bahia. O mundo está mudando e o Democratas está acompanhando esta mudança. Estamos juntos, trabalhando por uma São Paulo, por um Brasil melhor”, disse.

ELEIÇÕES

Aliado histórico do PSDB, o DEM não tem um candidato próprio na corrida ao Palácio do Planalto desde as eleições de 1989, quando Aureliano Chaves concorreu pelo extinto PFL. Em 2007, a sigla mudou de nome e passou a se chamar Democratas.

 

 “A nossa ideia é produzir a construção de um projeto para o futuro que olhe a mudança que a política precisa fazer, que a sociedade espera, a redução de gastos desnecessários, o enfrentamento claro da burocracia brasileira”, afirmou Maia ao chegar ao evento, realizado em um auditório na Câmara dos Deputados.

 

Dos ministros do governo Temer, participaram da convenção Mendonça Filho (Educação), do DEM, e Alexandre Baldy (Podemos), um dos políticos mais próximos de Rodrigo Maia. Deputados do MDB, PSDB, PR e PP, incluindo o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), também compareceram.