Democracia Esfaqueada
É inaceitável o clima de violência política instaurado no Brasil. A democracia está sendo violentada/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Suzano

O candidato à presidência Jair Bolsonaro foi esfaqueado durante um comício em Juíz de fora, Minas Gerais. É inaceitável o clima de violência política instaurado no Brasil. A democracia está sendo violentada.

Durante a ditadura do Estado Novo (1937 – 1945) comandada por Getúlio Vargas, o advogado Heráclito Fontoura Sobral Pinto, um católico fervoroso e ferrenho anticomunista, foi advogado de defesa do maior líder comunista da história do Brasil, Luiz Carlos Prestes.

Por quê? Ele acreditava que independente da sua total discordância ideológica em relação ao seu cliente, ninguém deveria ser de nenhuma forma punido pelo que pensa. Ainda mais da forma violenta e cerceadora de liberdades como aquela (e qualquer outra) ditadura trata seus presos por motivos políticos.

É com a honra de Sobral Pinto que devemos nos comportar neste momento. Não é necessário concordar com as ideias e os pensamentos do deputado para condenar veementemente este atendado, que não foi só direcionado ao candidato, mas à nossa república. Ninguém é seu inimigo por pensar diferente, independente do quão diferente seja. É inaceitável que qualquer pessoa sofra uma violência dessas.

Essa hostilidade política que tem tomado conta dos últimos anos nos faz retroceder a tempos sombrios de ausência de liberdade. Uma democracia saudável tem como pressuposto a liberdade de pensamento e de expressão. Um candidato esfaqueado e uma caravana alvejada são coisas inadmissíveis.

Em tempos de intolerância, mentiras e hostilidades, filhas da violência, devemos fazer uma resistência democrática. Precisamos semear a tolerância, o diálogo e liberdade de pensamento para colhermos uma democracia saudável, para nosso próprio bem.

Afinal de contas, a democracia e o Estado de Direito são os que nos separam da completa barbárie e da total desumanização do outro.