Prefeitura realiza ajustes para enfrentamento da crise financeira em Poá

0
73
Gian Lopes ajustará gastos de 2018 por conta da crise financeira de Poá
Gian Lopes ajustará gastos de 2018 por conta da crise financeira de Poá

A partir do mês de janeiro de 2018, a crise financeira em Poá atravessará um dos momentos mais delicados de sua história.

Infelizmente, o ministro Alexandre de Moraes não se manifestou sobre o pedido cautelar da Procuradoria Municipal, que solicita a suspensão da aplicação da nova lei do ISS (Imposto Sobre Serviços). Em vez disso, em despacho no último dia 18, remeteu a matéria para futuro julgamento pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Queda no orçamento em 2018

A administração municipal continuará aguardando o andamento das ações no STF, no entanto como os recursos do ISS (Imposto Sobre Serviços) deixarão de ser depositados, gerando uma queda de aproximadamente R$ 130 milhões no Orçamento para o ano de 2018, a Prefeitura precisará diminuir ainda mais as despesas, se enquadrando a sua nova realidade orçamentária.

 

Demissões em 2017 por motivo da crise financeira em Poá

Algumas ações já foram tomadas visando amenizar esta grave situação. Em agosto, uma das primeiras medidas aplicadas foi a demissão de todos os secretários-adjuntos e a elaboração de projeto de lei complementar para redução de secretarias (de 21 para 14) e em outubro funcionários comissionados foram exonerados.

Também foi feita a renegociação de contratos de prestação de serviço e a entrega de imóveis locados. Novas ações ainda estão em estudo para serem aplicadas.